FANDOM


Um adendo à página Carreira Política, esta página apresenta todos os cartões de oportunidade recebidos na carreira Política em The Sims 2. Estão separados por português brasileiro (PT-BR) e português europeu (PT-PT) e em suas aparições para Sims do sexo masculino e feminino.

Existe um cartão de oportunidade a cada nível de carreira. A chance de ele ser ativado varia em sua probabilidade de acontecer (incluída abaixo de cada nível) e o jogo, então, sorteará se o evento irá ou não ocorrer. Bons resultados podem gerar uma recompensa em dinheiro, ganho de pontos de habilidade ou uma promoção. Resultados ruins podem gerar uma perda de dinheiro, pontos de habilidade, rebaixamentos e até demissões.

A carreira em meio período é feita por um cargo exclusivo, com os segundo e terceiro níveis sendo o primeiro e segundo da carreira a período integral.

Carreira a período integral

Nível 1

Cartão de oportunidade — Nível 1: Funcionário de Campanha
85% de chance de acontecer
Enquanto trabalha nos telefones no escritório de campanha, [Sim] recebe uma ligação de uma repórter que se identifica como sendo da Gazeta de SimCity. A repórter diz que tem apenas algumas perguntinhas sobre a campanha. [Sim] pode ir chamar a assistente pessoal do vereador ou responder ele mesmo a algumas perguntas.
Chamar Assistente Responder

[Sim] sai com esforço da área lotada de atendentes e vai procurar pela assistente do conselho municipal, a qual ele encontra enrolada com três pessoas e uma ligação telefônica. [Sim] a informa que há uma mulher da Gazeta no telefone com algumas perguntas. A assistente dá a [Sim] um sinal de OK e agradece. [Sim] recebe 1 ponto de habilidade em Carisma.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.

[Sim] tenta sair da lata de sardinha de funcionários da campanha ocupados atendendo os telefones. Ao tentar se levantar de sua cadeira e sair de seu posto na mesa dobrável, ele tropeça no cabo do seu fone e cai de costas sobre a mesa, arrancando todos os telefones das tomadas e desligando a ligação da repórter. [Sim] é forçado a pagar §65 para substituir o seu telefone.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §65 dos fundos familiares.

[Sim] informa à repórter que terá prazer em responder a algumas perguntas relacionadas diretamente à campanha. Depois de três ou quatro perguntas, a repórter agradece e desliga. O nome de [Sim] aparece mais tarde no jornal da noite, com algumas citações eloqüentes[sic], perfeitamente de acordo com a linha do partido. [Sim] é imediatamente promovido a Estagiário.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Estagiário.

[Sim] diz à mulher ao telefone que terá prazer em responder a qualquer pergunta, já que ele É um Funcionário Oficial da Campanha. Depois de algumas perguntas estranhas, inclusive sobre onde o vereador costuma jantar, [Sim] começa a suspeitar de que há algo errado. Naquela noite, um tablóide[sic] local publica uma matéria acabando com o vereador e cita as respostas de [Sim] totalmente fora de contexto. Não há qualquer desculpa que [Sim] possa dar e ele é demitido na hora.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 1: Funcionária de Campanha
85% de chance de acontecer
Enquanto trabalha nos telefones no escritório de campanha, [Sim] recebe uma ligação de um repórter que se identifica como sendo da Gazeta de SimCity. O repórter diz que apenas tem algumas perguntinhas sobre a campanha. [Sim] pode ir chamar o assistente pessoal do vereador ou responder ela mesma algumas perguntas.
Chamar Assistente Responder

[Sim] sai com esforço da área lotada de atendentes e vai procurar pelo assistente do conselho municipal, o qual ela encontra enrolado com três pessoas e uma ligação telefônica. [Sim] o informa que há um homem da Gazeta no telefone com algumas perguntas. O assistente dá a [Sim] um sinal de OK e agradece. [Sim] recebe 1 ponto de habilidade em Carisma.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.

[Sim] tenta sair da lata de sardinha de funcionários da campanha ocupados atendendo os telefones. Ao tentar se levantar de sua cadeira e sair de seu posto na mesa dobrável, ela tropeça no cabo do seu fone e cai de costas sobre a mesa, arrancando todos os telefones das tomadas e desligando a ligação do repórter. [Sim] é forçada a pagar §65 para substituir o seu telefone.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §65 dos fundos familiares.

[Sim] informa ao repórter que terá prazer em responder a algumas perguntas relacionadas diretamente à campanha. Depois de três ou quatro perguntas, o repórter agradece e desliga. O nome de [Sim] aparece mais tarde no jornal da noite, com algumas citações eloqüentes, perfeitamente de acordo com a linha do partido. [Sim] é imediatamente promovida a Estagiária.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Estagiária.

[Sim] diz ao homem ao telefone que terá prazer em responder a qualquer pergunta, já que ela É uma Funcionária Oficial da Campanha. Depois de algumas perguntas estranhas, inclusive sobre onde o vereador costuma jantar, [Sim] começa a suspeitar de que há algo errado. Naquela noite, um tablóide local publica uma matéria acabando com o vereador e cita as respostas de [Sim] totalmente fora de contexto. Não há qualquer desculpa que [Sim] possa dar e ela é demitida na hora.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 1: Coladorador de Campanha
85% de chance de acontecer
Enquanto trabalha arduamente na sede de campanha, [Sim] recebe um telefonema de uma repórter que afirma ser do Diário de SimCity.
A repórter diz que quer apenas fazer algumas perguntas sobre a campanha. [Sim] pode ir aborrecer a assistente pessoal do Vereador, ou responder ele próprio às perguntas.
Procurar Assistente Responder

[Sim] esgueira-se do movimentado centro de atendimento e vai procurar a assistente do Vereador, encontrando-a já envolvida em três conversas e um telefonema ao mesmo tempo.
[Sim] informa-a de que tem ao telefone uma mulher do Diário que fazer algumas perguntas. A assistente faz o sinal de OK ao [Sim] e diz-lhe "obrigada" em silêncio. [Sim] recebe 1 ponto de Carisma.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.

[Sim] tenta libertar-se da lata de sardinhas que é o centro de atendimento da campanha.
Quando ele consegue sair da cadeira e da sua secção da mesa de jogo dobrável, tropeça no fio dos auscultadores do telefone e cai de costas sobre a mesa, arrancando todos os telefones das tomadas e desligando a repórter. [Sim] é obrigado a pagar § 65 para substituir o seu telefone.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §65 dos fundos familiares.

[Sim] informa a repórter de que teria todo o prazer em responder a quaisquer perguntas sobre assuntos que estejam directamente relacionados com a campanha. Depois de responder a três ou quatro perguntas, a repórter agradece-lhe e desliga a chamada.
Nessa noite, o nome do [Sim] aparece no jornal ligado a algumas citações eloquentes que reflectem na perfeição as ideias do partido. [Sim] é imediatamente promovido a Estagiário.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Estagiário.

[Sim] diz à mulher que está ao telefone que teria o maior prazer em responder às perguntas, sendo que ele É um colaborador oficial da campanha.
Depois de algumas perguntas estranhas, incluindo "Onde é que o vereador costuma jantar?", o [Sim] começa a suspeitar que algo está errado.
Nessa noite o pasquim local publica um artigo sobre o vereador e cita o [Sim] completamente fora do contexto. Não há desculpa possível, e o [Sim] é imediatamente despedido.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 1: Colaboradora de Campanha
85% de chance de acontecer
Enquanto trabalha arduamente na sede de campanha, [Sim] recebe um telefonema de um repórter que afirma ser do Diário de SimCity.
O repórter diz que quer apenas fazer algumas perguntas sobre a campanha. [Sim] pode ir aborrecer o assistente pessoal do Vereador, ou responder ela própria às perguntas.
Procurar Assistente Responder

[Sim] esgueira-se do movimentado centro de atendimento e vai procurar o assistente do Vereador, encontrando-o já envolvido em três conversas e um telefonema ao mesmo tempo.
[Sim] informa-o de que tem ao telefone um homem do Diário que fazer algumas perguntas. O assistente faz o sinal de OK à [Sim] e diz-lhe "obrigado" em silêncio. [Sim] recebe 1 ponto de Carisma.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.

[Sim] tenta libertar-se da lata de sardinhas que é o centro de atendimento da campanha.
Quando ela consegue sair da cadeira e da sua secção da mesa de jogo dobrável, tropeça no fio dos auscultadores do telefone e cai de costas sobre a mesa, arrancando todos os telefones das tomadas e desligando o repórter. [Sim] é obrigada a pagar § 65 para substituir o seu telefone.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §65 dos fundos familiares.

[Sim] informa o repórter de que teria todo o prazer em responder a quaisquer perguntas sobre assuntos que estejam directamente relacionados com a campanha. Depois de responder a três ou quatro perguntas, o repórter agradece-lhe e desliga a chamada.
Nessa noite, o nome da [Sim] aparece no jornal ligado a algumas citações eloquentes que reflectem na perfeição as ideias do partido. [Sim] é imediatamente promovida a Estagiária.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Estagiária.

[Sim] diz ao homem que está ao telefone que teria o maior prazer em responder às perguntas, sendo que ela É uma colaboradora oficial da campanha.
Depois de algumas perguntas estranhas, incluindo "Onde é que o vereador costuma jantar?", a [Sim] começa a suspeitar que algo está errado.
Nessa noite o pasquim local publica um artigo sobre o vereador e cita a [Sim] completamente fora do contexto. Não há desculpa possível, e a [Sim] é imediatamente despedida.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Nível 2

Cartão de oportunidade — Nível 2: Estagiário
15% de chance de acontecer
A Coordenadora tem uma pilha de papéis em sua mesa que [Sim] deve ler e definir níveis de prioridade. Na metade da pilha, ele encontra alguns discursos que pediram para a Coordenadora editar. [Sim] é bom em sintaxe e sabe como a Coordenadora é ocupada, então ele pode tentar editá-los ou digitalizar e abri-los em seu processador de textos e verificar a gramática deles.
Editar Verificar Gramática

[Sim] lê cuidadosamente os discursos e encontra alguns erros de digitação, assim como algumas frases com sintaxe horrível. Ele, zelosamente, marca os erros e sugere as mudanças apropriadas, antes de devolver os discursos para uma parte relativamente limpa da mesa da Coordenadora, com uma nota adesiva escrita "Pronto". Quando a Coordenadora volta à mesa dela, fica eufórica por ter uma tarefa a menos para fazer. Ela folheia os documentos, aprova as mudanças e manda [Sim] fazer um horário de almoço mais longo. [Sim] ganha 1 ponto de habilidade em Lógica.

Recompensas:
Habilidade Lógica+1 ponto de habilidade em Lógica.

[Sim] lê cuidadosamente os discursos e encontra alguns erros de digitação, assim como algumas frases com sintaxe horrível. Ele, zelosamente, marca os erros e sugere as mudanças apropriadas, antes de devolver os discursos para uma parte relativamente limpa da mesa da Coordenadora, com uma nota adesiva escrita "Pronto". Todo o processo toma quase duas horas e, quando a Coordenadora volta, [Sim] mal começou a priorizar a papelada. A Coordenadora o critica severamente e deixa claro que precisa de um estagiário que faça o que lhe é mandado primeiro e, DEPOIS disso, use o tempo que sobrar sendo produtivo. [Sim] é mandado de volta aos telefones de campanha.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Funcionário de Campanha.

[Sim] passa os discursos pelo scanner do escritório e envia as versões eletrônicas para o seu computador. Depois de executar um avançado programa de reconhecimento de caracteres, ele manda os documentos para o seu processador de texto e aciona a verificação de gramática. Ele encontra somente dois erros de concordância verbal e alguns de digitação e, mesmo que as mudanças sugeridas sejam na verdade piores que os erros, [Sim] faz as mudanças manualmente e remete os documentos para a Coordenadora. Ela fica tão satisfeita em ter cópias digitais do discurso, e ainda mais versões editadas, que transfere alguns fundos do inflacionado orçamento de conserto de ruas e diz a [Sim] para comprar algo bacana. [Sim] ganha 500 Simoleons.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §500.

[Sim] digitaliza os documentos, os envia para o seu processador de texto e aciona a verificação gramatical. Ao terminar, ele manda os documentos para a Coordenadora sem checar novamente (confiando na verificação gramatical da MicroClone). Aparentemente, a Coordenadora, confiando em [Sim], também enviou os discursos sem revisá-los, pois algumas horas depois ela recebe um telefonema raivoso de alguém do gabinete do deputado. Parece que a verificação gramatical de alguma forma trocou o conteúdo inteiro de um dos discursos pelos primeiros dois atos de Titus Andronicus e, por mais inexplicável que isso possa ser, [Sim] é demitido por seu erro.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 2: Estagiária
15% de chance de acontecer
O Coordenador tem uma pilha de papéis em sua mesa que [Sim] deve ler e definir níveis de prioridade. Na metade da pilha, ela encontra alguns discursos que pediram para o Coordenador editar. [Sim] é boa em sintaxe, e sabe como o Coordenador é ocupado, então ela mesma pode tentar editá-los ou digitalizar e abri-los em seu processador de textos e verificar a gramática deles.
Editar Verificar Gramática

[Sim] lê cuidadosamente os discursos e encontra alguns erros de digitação, assim como algumas frases com sintaxe horrível. Ela, zelosamente, marca os erros e sugere as mudanças apropriadas, antes de devolver os discursos para uma parte relativamente limpa da mesa do Coordenador, com uma nota adesiva escrita "Pronto". Quando o Coordenador volta à sua mesa, fica eufórico por ter uma tarefa a menos para fazer. Ele folheia os documentos, aprova as mudanças e manda [Sim] fazer um horário de almoço mais longo. [Sim] ganha 1 ponto de habilidade em Lógica.

Recompensas:
Habilidade Lógica+1 ponto de habilidade em Lógica.

[Sim] lê cuidadosamente os discursos e encontra alguns erros de digitação, assim como algumas frases com sintaxe horrível. Ela, zelosamente, marca os erros e sugere as mudanças apropriadas, antes de devolver os discursos para uma parte relativamente limpa da mesa do Coordenador, com uma nota adesiva escrita "Pronto". Todo o processo toma quase duas horas e, quando o Coordenador volta, [Sim] mal começou a priorizar a papelada. O Coordenador a critica severamente e deixa claro que precisa de uma estagiária que faça o que lhe é mandado primeiro e, DEPOIS disso, use o tempo que sobrar sendo produtiva. [Sim] é mandada de volta aos telefones de campanha.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Funcionária de Campanha.

[Sim] passa os discursos pelo scanner do escritório e envia as versões eletrônicas para o seu computador. Depois de executar um avançado programa de reconhecimento de caracteres, ela manda os documentos para o seu processador de texto e aciona a verificação de gramática. Ela encontra somente dois erros de concordância verbal e alguns de digitação e, mesmo que as mudanças sugeridas sejam na verdade piores que os erros, [Sim] faz as mudanças manualmente e remete os documentos para o Coordenador. Ele fica tão satisfeito em ter cópias digitais do discurso, e ainda mais versões editadas, que transfere alguns fundos do inflacionado orçamento de conserto de ruas e diz a [Sim] para comprar algo bacana. [Sim] ganha 500 Simoleons.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §500.

[Sim] escaneia os documentos, os envia para seu processador de texto e aciona a verificação gramatical. Ao terminar, ela manda os documentos para o Coordenador sem checar novamente (confiando na verificação gramatical da MicroClone). Aparentemente, o Coordenador, confiando em [Sim], também enviou os discursos sem revisá-los, pois algumas horas depois ele recebe um telefonema raivoso de alguém do gabinete do deputado. Parece que a verificação gramatical de alguma forma trocou o conteúdo inteiro de um dos discursos pelos primeiros dois atos de Titus Andronicus e, por mais inexplicável que isso possa ser, [Sim] é demitida por seu erro.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 2: Estagiário
15% de chance de acontecer
A Inspectora tem uma pilha de papéis na mesa e foi pedido ao [Sim] que os leia todos e lhes atribua prioridades.
A meio da pilha, ele encontra alguns discursos que pediram à Inspectora para rever.
[Sim] tem um bom domínio da sintaxe, e sabe como a Inspectora está cheia de trabalho, por isso ele pode revê-los ou digitalizar os discursos para o seu processador de texto e fazer uma correcção ortográfica.
Editar Verificar Ortografia

[Sim] lê os discursos cuidadosamente e descobre algumas gralhas, assim como alguns casos horríveis de sintaxe desajeitada.
Antes de colocar os discursos numa parte menos atulhada da mesa, ele assinala os erros e sugere alterações, juntamente com um Post-it a dizer "Feito".
Quando a Inspectora volta à sua secretária, fica feliz da vida por ter menos uma tarefa para cumprir. Ela digitaliza os documentos, aprova as alterações e manda o [Sim] gozar um almoço extra-longo. [Sim] ganha 1 ponto de Lógica.

Recompensas:
Habilidade Lógica+1 ponto de habilidade em Lógica.

[Sim] lê os discursos cuidadosamente e descobre algumas gralhas, assim como alguns casos horríveis de sintaxe desajeitada.
Antes de colocar os discursos numa parte menos atulhada da mesa, ele assinala os erros e sugere alterações, juntamente com um Post-it a dizer "Feito".
A revisão demorou quase duas horas e quando a Inspectora regressa, o [Sim] ainda mal começou a atribuir prioridades à papelada. A Inspectora ralha com ele e deixa bem claro que precisa de um estagiário que faça primeiro o que lhe mandam e DEPOIS gaste o seu tempo livre a ser voluntarioso. [Sim] é mandado de volta para o centro de atendimento telefónico da campanha.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Colaborador de Campanha.

[Sim] passa os discursos pelo scanner do escritório e envia as versões electrónicas para o seu computador.
Depois de correr um programa de topo de gama de reconhecimento óptico de caracteres, ele abre o documento no seu processador de texto e deixa trabalhar a correcção ortográfica automática.
O corrector encontra apenas dois problemas de tempo de verbo e um par de gralhas e, embora as alterações sugeridas sejam na verdade piores que os erros que está a tentar corrigir, o [Sim] faz as alterações manualmente e envia os documentos para a Inspectora.
Ela fica tão satisfeita por ter cópias electrónicas dos discursos, já para não falar em versões corrigidas, que canaliza alguns dinheiros que pertenciam ao inflacionado orçamento para reparação das estradas e diz ao [Sim] para comprar qualquer coisa bonita. [Sim] ganha 500 Simoleões.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §500.

[Sim] digitaliza os documentos, abre-os no seu processador de texto e deixa trabalhar a correcção ortográfica automática.
Depois de acabar ele manda os documentos para a Inspectora sem sequer confirmar as alterações (confiando na sabedoria da verificação ortográfica da Microscotch). Ao que parece, a Inspectora, confiando no [Sim], também enviou os discursos sem os rever, pois umas horas depois recebe um telefonema furioso de alguém no gabinete do legislador.
Parece que a verificação ortográfica conseguiu substituir todo o conteúdo de um dos discursos pelos primeiros dois actos da peça Tito Andrónico. Mesmo sendo inexplicável, [Sim] é despedido pelo seu erro.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 2: Estagiária
15% de chance de acontecer
O Inspector tem uma pilha de papéis na mesa e foi pedido à [Sim] que os leia todos e lhes atribua prioridades.
A meio da pilha, ela encontra alguns discursos que pediram ao Inspector para rever.
[Sim] tem um bom domínio da sintaxe, e sabe como o Inspector está cheio de trabalho, por isso ela pode revê-los ou digitalizar os discursos para o seu processador de texto e fazer uma correcção ortográfica.
Editar Verificar Ortografia

[Sim] lê os discursos cuidadosamente e descobre algumas gralhas, assim como alguns casos horríveis de sintaxe desajeitada.
Antes de colocar os discursos numa parte menos atulhada da mesa, ela assinala os erros e sugere alterações, juntamente com um Post-it a dizer "Feito".
Quando o Inspector volta à sua secretária, fica feliz da vida por ter menos uma tarefa para cumprir. Ele digitaliza os documentos, aprova as alterações e manda a [Sim] gozar um almoço extra-longo. [Sim] ganha 1 ponto de Lógica.

Recompensas:
Habilidade Lógica+1 ponto de habilidade em Lógica.

[Sim] lê os discursos cuidadosamente e descobre algumas gralhas, assim como alguns casos horríveis de sintaxe desajeitada.
Antes de colocar os discursos numa parte menos atulhada da mesa, ela assinala os erros e sugere alterações, juntamente com um Post-it a dizer "Feito".
A revisão demorou quase duas horas e quando o Inspector regressa, a [Sim] ainda mal começou a atribuir prioridades à papelada. O Inspector ralha com ela e deixa bem claro que precisa de uma estagiária que faça primeiro o que lhe mandam e DEPOIS gaste o seu tempo livre a ser voluntariosa. [Sim] é mandada de volta para o centro de atendimento telefónico da campanha.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Colaborador de Campanha.

[Sim] passa os discursos pelo scanner do escritório e envia as versões electrónicas para o seu computador.
Depois de correr um programa de topo de gama de reconhecimento óptico de caracteres, ela abre o documento no seu processador de texto e deixa trabalhar a correcção ortográfica automática.
O corrector encontra apenas dois problemas de tempo de verbo e um par de gralhas e, embora as alterações sugeridas sejam na verdade piores que os erros que está a tentar corrigir, a [Sim] faz as alterações manualmente e envia os documentos para o Inspector.
Ele fica tão satisfeito por ter cópias electrónicas dos discursos, já para não falar em versões corrigidas, que canaliza alguns dinheiros que pertenciam ao inflacionado orçamento para reparação das estradas e diz à [Sim] para comprar qualquer coisa bonita. [Sim] ganha 500 Simoleões.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §500.

[Sim] digitaliza os documentos, abre-os no seu processador de texto e deixa trabalhar a correcção ortográfica automática.
Depois de acabar ela manda os documentos para o Inspector sem sequer confirmar as alterações (confiando na sabedoria da verificação ortográfica da Microscotch). Ao que parece, o Inspector, confiando na [Sim], também enviou os discursos sem os rever, pois umas horas depois recebe um telefonema furioso de alguém no gabinete do legislador.
Parece que a verificação ortográfica conseguiu substituir todo o conteúdo de um dos discursos pelos primeiros dois actos da peça Tito Andrónico. Mesmo sendo inexplicável, [Sim] é despedida pelo seu erro.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Nível 3

Cartão de oportunidade — Nível 3: Lobista
85% de chance de acontecer
O consórcio de [Sim] pediu para ele se encontrar com uma senadora e fazer lobby para que ela vote contra a Lei de Preservação da Terra dos Lhamas. A lei iria interromper a construção de uma grande rodovia intermunicipal que passa por uma seção da reserva. [Sim] não tem certeza de como se sente sobre essa tarefa. Ele pode cumprir suas ordens ou seguir a sua consciência e, secretamente, fazer lobby a favor da lei.
A Favor do Consórcio Contra o Consórcio

[Sim] marca uma refeição luxuosa no Refúgio do Cabeção e se encontra com a senadora para explicar os interesses do grupo que ele representa. A senadora se convence de sua proposta e concorda que há muitos lhamas selvagens em SimCity de qualquer forma. Ela ainda concorda em votar contra a lei de preservação e [Sim] ganha 1 ponto de habilidade em Carisma e um bônus de §5.000.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.
Lembrança - DinheiroBônus de §5.000.

[Sim] leva a senadora para uma refeição luxuosa no Refúgio do Cabeção e apresenta os interesses do grupo que ele representa. A senadora fica estarrecida com sua afirmação de haver lhamas selvagens demais em SimCity e suplica que ela torne o seu apoio à lei uma plataforma importante durante a sua próxima campanha para a reeleição. No dia seguinte a senadora anuncia suas visões e [Sim] perde o pagamento do dia por ter falhado.

Penalidade:
Lembrança - CobradorSem pagamento pelo dia.

[Sim] encontra-se com a senadora e explica a ela que, embora seu grupo de interesses especiais o tenha enviado para fazer lobby contra a lei de preservação, ele, por sua conta, resolveu, em vez disso, fazer lobby a favor dos lhamas selvagens. A senadora está impressionada e diz que poderia ter alguém como [Sim] na sua próxima campanha. [Sim] aceita a oferta e é promovido a Gerente de Campanha.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Gerente de Campanha.

[Sim] encontra-se com a senadora e explica a ela que tomou a decisão de fazer lobby pelo seu apoio à lei de preservação. A senadora parece confusa. Ela pára[sic] e explica a [Sim] que o dinheiro de grupos de interesses especiais é o óleo que mantém rodando a máquina política de SimCity, e que é importante ter-se pressão de ambos os lados de cada questão. [Sim] sai do encontro um pouco confuso e encontra-se com um membro de seu consórcio, que lhe entrega uma carta de demissão. [Sim] perdeu o seu emprego.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 3: Lobista
85% de chance de acontecer
O consórcio de [Sim] pediu para ela se encontrar com um senador e fazer lobby para que ele vote contra a Lei de Preservação da Terra dos Lhamas. A lei iria interromper a construção de uma grande rodovia intermunicipal que passa por uma seção da reserva. [Sim] não tem certeza de como se sente sobre essa tarefa. Ela pode cumprir suas ordens ou seguir a sua consciência e, secretamente, fazer lobby a favor da lei.
A Favor do Consórcio Contra o Consórcio

[Sim] marca uma refeição luxuosa no Refúgio do Cabeção e se encontra com o senador para explicar os interesses do grupo que ela representa. O senador se convence de sua proposta e concorda que há muitos lhamas selvagens em SimCity de qualquer forma. Ele ainda concorda em votar contra a lei de preservação e [Sim] ganha 1 ponto de habilidade em Carisma e um bônus de §5.000.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.
Lembrança - DinheiroBônus de §5.000.

[Sim] leva o senador para uma refeição luxuosa no Refúgio do Cabeção e apresenta os interesses do grupo que ela representa. O senador fica estarrecido com sua afirmação de haver lhamas selvagens demais em SimCity e suplica que ele torne o seu apoio à lei uma plataforma importante durante a sua próxima campanha para a reeleição. No dia seguinte o senador anuncia suas visões e [Sim] perde o pagamento do dia por ter falhado.

Penalidade:
Lembrança - CobradorSem pagamento pelo dia.

[Sim] encontra-se com o senador e explica a ele que, embora seu grupo de interesses especiais a tenha enviado para fazer lobby contra a lei de preservação, ela, por sua conta, resolveu, em vez disso, fazer lobby a favor dos lhamas selvagens. O senador está impressionado e diz que poderia ter alguém como [Sim] na sua próxima campanha. [Sim] aceita a oferta e é promovida a Gerente de Campanha.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Gerente de Campanha.

[Sim] encontra-se com o senador e explica a ele que tomou a decisão de fazer lobby pelo seu apoio à lei de preservação. O senador parece confuso. Ele pára e explica a [Sim] que o dinheiro de grupos de interesses especiais é o óleo que mantém rodando a máquina política de SimCity, e que é importante ter-se pressão de ambos os lados de cada questão. [Sim] sai do encontro um pouco confusa e encontra-se com um membro de seu consórcio, que lhe entrega uma carta de demissão. [Sim] perdeu o seu emprego.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 3: Angariador de Votos
85% de chance de acontecer
O consórcio do [Sim] pediu-lhe que se reunisse com um membro do Senado e fizesse campanha para que ele vote contra a lei de preservação da Terra dos Lamas.
A lei impediria a construção de uma grande auto-estrada que passaria por uma zona protegida de reserva animal.
[Sim] não tem a certeza se concorda com esta tarefa. Ele pode fazer o que lhe mandam, ou seguir a sua consciência e, em segredo, fazer campanha a favor da lei.
Fazer Campanha a Favor Fazer Campanha Contra

[Sim] organiza uma refeição sumptuosa no Esconderijo do Manel e reúne-se com a Senadora para explicar os interesses do grupo que representa.
A proposta convence a Senadora e esta concorda que, de qualquer maneira, já há demasiados lamas selvagens em SimCity.
Ela concorda ainda em votar contra a lei de protecção e o [Sim] ganha 1 ponto de Carisma e um bónus de § 5.000.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.
Lembrança - DinheiroBônus de §5.000.

[Sim] leva a Senadora ao Esconderijo do Manel e descreve os interesses do grupo que representa.
A Senadora fica estarrecida pela sua afirmação de que, de qualquer maneira, já há demasiados lamas selvagens em SimCity e jura tornar o seu apoio à lei um cavalo de batalha durante a sua próxima campanha eleitoral.
No dia seguinte a Senadora anuncia as suas ideias e o [Sim] perde um dia de trabalho pelo seu falhanço.

Penalidade:
Lembrança - CobradorSem pagamento pelo dia.

[Sim] encontra-se com a Senadora e explica que embora o seu grupo de interesses o tenha enviado para fazer campanha contra a lei de protecção, ele decidiu, em vez disso, fazer campanha a favor dos lamas selvagens.
A Senadora fica impressionada e diz que gostaria de trabalhar com o [Sim] durante a sua próxima campanha eleitoral. [Sim] aceita a oferta e é promovido a Gestor de Campanha.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Gerente de Campanha.

[Sim] encontra-se com a Senadora e explica-lhe que tomou a decisão de fazer campanha a favor da lei de protecção. A Senadora fica confusa. . .
Ela faz uma pausa e explica ao [Sim] que o dinheiro dos grupos de interesses é o lubrificante que mantém as rodas da política de SimCity em movimento e que é importante que haja pressão dos dois lados da questão.
[Sim] acaba a reunião algo confuso e encontra-se com um membro do seu consórcio que o despede. [Sim] perdeu o emprego.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 3: Angariadora de Votos
85% de chance de acontecer
O consórcio da [Sim] pediu-lhe que se reunisse com um membro do Senado e fizesse campanha para que ele vote contra a lei de preservação da Terra dos Lamas.
A lei impediria a construção de uma grande auto-estrada que passaria por uma zona protegida de reserva animal.
[Sim] não tem a certeza se concorda com esta tarefa. Ela pode fazer o que lhe mandam, ou seguir a sua consciência e, em segredo, fazer campanha a favor da lei.
Fazer Campanha a Favor Fazer Campanha Contra

[Sim] organiza uma refeição sumptuosa no Esconderijo do Manel e reúne-se com o Senador para explicar os interesses do grupo que representa.
A proposta convence o Senador e este concorda que, de qualquer maneira, já há demasiados lamas selvagens em SimCity.
Ele concorda ainda em votar contra a lei de protecção e a [Sim] ganha 1 ponto de Carisma e um bónus de § 5.000.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.
Lembrança - DinheiroBônus de §5.000.

[Sim] leva o Senador ao Esconderijo do Manel e descreve os interesses do grupo que representa.
O Senador fica estarrecido pela sua afirmação de que, de qualquer maneira, já há demasiados lamas selvagens em SimCity e jura tornar o seu apoio à lei um cavalo de batalha durante a sua próxima campanha eleitoral.
No dia seguinte o Senador anuncia as suas ideias e a [Sim] perde um dia de trabalho pelo seu falhanço.

Penalidade:
Lembrança - CobradorSem pagamento pelo dia.

[Sim] encontra-se com o Senador e explica que embora o seu grupo de interesses a tenha enviado para fazer campanha contra a lei de protecção, ela decidiu, em vez disso, fazer campanha a favor dos lamas selvagens.
O Senador fica impressionado e diz que gostaria de trabalhar com a [Sim] durante a sua próxima campanha eleitoral. [Sim] aceita a oferta e é promovida a Gestora de Campanha.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Gerente de Campanha.

[Sim] encontra-se com o Senador e explica-lhe que tomou a decisão de fazer campanha a favor da lei de protecção. O Senador fica confuso. . .
Ele faz uma pausa e explica à [Sim] que o dinheiro dos grupos de interesses é o lubrificante que mantém as rodas da política de SimCity em movimento e que é importante que haja pressão dos dois lados da questão.
[Sim] acaba a reunião algo confusa e encontra-se com um membro do seu consórcio que a despede. [Sim] perdeu o emprego.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Nível 4

Cartão de oportunidade — Nível 4: Gerente de Campanha
85% de chance de acontecer
[Sim] e a Senadora para quem ele está fazendo campanha têm um evento de publicidade marcado para dentro de uma hora, mas a senadora parece ter recebido mais uma garrafa de Néctar Bagavelha de sua tia e está dormindo no sofá do seu escritório. [Sim] pode cancelar o evento ou fazê-la tomar algum café e levá-la assim mesmo, grogue ou não.
Cancelar Evento Continuar como Planejado

[Sim] liga para a assistente pessoal da senadora e a informa sobre a sua condição. A assistente suspira, como se já esperasse por isso, e desliga. [Sim] passa as horas seguintes revisando os discursos da senadora para os próximos eventos de imprensa e nota que um dos textos foi trocado por uma seção xerocada de Titus Andronicus. [Sim] encontra e coloca o discurso no lugar, quase desconfiando de espionagem política, e ganha 1 ponto de habilidade em Carisma e 2 em Lógica.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica+2 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] liga para dizer à assistente da senadora que ela não vai poder ir às festividades da noite. [Sim] fica para revisar os próximos discursos da senadora, mas ela acorda uma hora mais tarde e fica furiosa por [Sim] não tê-la acordado a tempo para o evento. Ela o empurra para fora e o manda chamar um táxi. [Sim] perde 1 ponto de habilidade em Carisma por seu erro de cálculo.

Penalidade:
Habilidade Carisma-1 ponto de habilidade em Carisma.

[Sim] vai até a cozinha do gabinete e esquenta um café que sobrou no microondas[sic]. Está queimado e velho, mas terá de servir. Ele acorda a senadora e a faz beber o café. Eles vão para o evento e, com [Sim] de um lado e a assistente da senadora do outro, eles conseguem fazer tudo dar certo nessa noite. [Sim] recebe um bônus de §5.000 por seu desempenho muito além do dever.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §5.000.

Depois de fazer a Senadora tomar algum café, [Sim] a coloca no carro oficial e os dois vão para o Royal Court Plaza para o evento. A Senadora mal consegue manter os olhos abertos e tudo o que [Sim] e a assistente da senadora podem fazer é mantê-la de pé. O evento se transforma num fiasco e é exibido detalhe por detalhe no telejornal do dia seguinte. A Senadora não está satisfeita, para dizer o mínimo. [Sim] perde um 1 ponto de Lógica e o pagamento do dia.

Penalidade:
Lembrança - CobradorSem pagamento pelo dia.
Habilidade Lógica-1 ponto de habilidade em Lógica.

Cartão de oportunidade — Nível 4: Gerente de Campanha
85% de chance de acontecer
[Sim] e o Senador para quem ela está fazendo campanha têm um evento de publicidade marcado para dentro de uma hora, mas o senador parece ter recebido mais uma garrafa de Néctar Bagavelha de sua tia e está dormindo no sofá do seu escritório. [Sim] pode cancelar o evento ou fazê-lo tomar algum café e levá-lo assim mesmo, grogue ou não.
Cancelar Evento Continuar como Planejado

[Sim] liga para o assistente pessoal do senador e o informa sobre a sua condição. O assistente suspira, como se já esperasse por isso, e desliga. [Sim] passa as horas seguintes revisando os discursos do senador para os próximos eventos de imprensa e nota que um dos textos foi trocado por uma seção xerocada de Titus Andronicus. [Sim] encontra e coloca o discurso no lugar, quase desconfiando de espionagem política, e ganha 1 ponto de habilidade em Carisma e 2 em Lógica.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica+2 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] liga para dizer ao assistente do senador que ele não vai poder ir às festividades da noite. [Sim] fica para revisar os próximos discursos do senador, mas ele acorda uma hora mais tarde e fica furioso por [Sim] não tê-lo acordado a tempo para o evento. Ele a empurra para fora e a manda chamar um táxi. [Sim] perde 1 ponto de habilidade em Carisma por seu erro de cálculo.

Penalidade:
Habilidade Carisma-1 ponto de habilidade em Carisma.

[Sim] vai até a cozinha do gabinete e esquenta um café que sobrou no microondas. Está queimado e velho, mas terá de servir. Ele acorda o senador e o faz beber o café. Eles vão para o evento e, com [Sim] de um lado e o assistente do senador do outro, eles conseguem fazer tudo dar certo nessa noite. [Sim] recebe um bônus de §5.000 por seu desempenho muito além do dever.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §5.000.

Depois de fazer o Senador tomar algum café, [Sim] o coloca no carro oficial e os dois vão para o Royal Court Plaza para o evento. O Senador mal consegue manter os olhos abertos e tudo o que [Sim] e o assistente do senador podem fazer é mantê-lo de pé. O evento se transforma num fiasco e é exibido detalhe por detalhe no telejornal do dia seguinte. O Senador não está satisfeito, para dizer o mínimo. [Sim] perde um 1 ponto de Lógica e o pagamento do dia.

Penalidade:
Lembrança - CobradorSem pagamento pelo dia.
Habilidade Lógica-1 ponto de habilidade em Lógica.

Cartão de oportunidade — Nível 4: Gestor de Campanha
85% de chance de acontecer
[Sim] e a Senadora por quem está a fazer campanha têm uma reunião agendada para daí a menos de uma hora, mas parece que a Senadora recebeu outra leva de Ginjinha da sua Tia na cidade velha, e desmaiou, embriagada, no sofá do escritório.
[Sim] pode telefonar e cancelar o evento de publicidade, ou pôr-lhe uma chávena de café nas mãos e obrigá-la a acordar, embriagada ou não.
Cancelar Evento Cumprir o Plano

[Sim] telefona para a assistente pessoal da Senadora e informa-a do estado da Senadora. A assistente suspira como se já estivesse à espera e desliga o telefone.
[Sim] passa as horas seguintes a ler os discursos da Senadora para os eventos de publicidade dos próximos dias e repara que um dos discursos foi substituído por uma parte fotocopiada da peça Tito Andrónico.
[Sim] substitui o discurso, evitando por pouco uma acção de espionagem política, e ganha 1 ponto de Carisma e 2 pontos de Lógica.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica+2 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] telefona para a assistente pessoal da Senadora e avisa que a Senadora não poderá participar no evento dessa noite.
[Sim] fica a rever os próximos discursos da Senadora, mas esta acorda uma hora depois e fica furiosa por o [Sim] não a ter acordado a tempo de participar no evento de publicidade.
Ela discute com ele e sai porta fora à procura de um táxi. [Sim] perde 1 ponto de Carisma pelo seu engano.

Penalidade:
Habilidade Carisma-1 ponto de habilidade em Carisma.

[Sim] vai à cozinha do escritório e aquece café já antigo no microondas. O café está queimado e sabe mal, mas vai ter de servir.
Ele acorda a Senadora embriagada e obriga-a a beber o café. Eles partem para o evento e com o [Sim] de um lado e a assistente do outro, conseguem sobreviver à noite.
Tudo corre bem e o [Sim] recebe um bónus de § 5.000 pelo seu desempenho para além do cumprimento do dever.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §5.000.

Depois de obrigar a Senadora a beber uma cafeteira inteira, o [Sim] enfia-a no carro e os dois partem para o Royal Court Plaza onde está a decorrer o evento.
A Senadora mal consegue abrir os olhos e o [Sim] e a assistente da Senadora mal a conseguem manter em pé. A noite vai ficando progressivamente mais embaraçante e o noticiário da noite apresenta uma recapitulação jogada-a-jogada.
No mínimo, a Senadora não achou graça. [Sim] perde 1 ponto de Lógica e um dia de trabalho.

Penalidade:
Lembrança - CobradorSem pagamento pelo dia.
Habilidade Lógica-1 ponto de habilidade em Lógica.

Cartão de oportunidade — Nível 4: Gestora de Campanha
85% de chance de acontecer
[Sim] e o Senador por quem está a fazer campanha têm uma reunião agendada para daí a menos de uma hora, mas parece que o Senador recebeu outra leva de Ginjinha da sua Tia na cidade velha, e desmaiou, embriagado, no sofá do escritório.
[Sim] pode telefonar e cancelar o evento de publicidade, ou pôr-lhe uma chávena de café nas mãos e obrigá-lo a acordar, embriagado ou não.
Cancelar Evento Cumprir o Plano

[Sim] telefona para o assistente pessoal do Senador e informa-o do estado do Senador. O assistente suspira como se já estivesse à espera e desliga o telefone.
[Sim] passa as horas seguintes a ler os discursos do Senador para os eventos de publicidade dos próximos dias e repara que um dos discursos foi substituído por uma parte fotocopiada da peça Tito Andrónico.
[Sim] substitui o discurso, evitando por pouco uma acção de espionagem política por pouco, e ganha 1 ponto de Carisma e 2 pontos de Lógica.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica+2 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] telefona para o assistente pessoal do Senador e avisa que o Senador não poderá participar no evento dessa noite.
[Sim] fica a rever os próximos discursos do Senador, mas este acorda uma hora depois e fica furioso por a [Sim] não o ter acordado a tempo de participar no evento de publicidade.
Ele discute com ela e sai porta fora à procura de um táxi. [Sim] perde 1 ponto de Carisma pelo seu engano.

Penalidade:
Habilidade Carisma-1 ponto de habilidade em Carisma.

[Sim] vai à cozinha do escritório e aquece café já antigo no microondas. O café está queimado e sabe mal, mas vai ter de servir.
Ela acorda o Senador embriagado e obriga-o a beber o café. Eles partem para o evento e com a [Sim] de um lado e o assistente do outro, conseguem sobreviver à noite.
Tudo corre bem e a [Sim] recebe um bónus de § 5.000 pelo seu desempenho para além do cumprimento do dever.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §5.000.

Depois de obrigar o Senador a beber uma cafeteira inteira, a [Sim] enfia-o no carro e os dois partem para o Royal Court Plaza onde está a decorrer o evento.
O Senador mal consegue abrir os olhos e a [Sim] e o assistente do Senador mal o conseguem manter em pé. A noite vai ficando progressivamente mais embaraçante e o noticiário da noite apresenta uma recapitulação jogada-a-jogada.
No mínimo, o Senador não achou graça. [Sim] perde 1 ponto de Lógica e um dia de trabalho.

Penalidade:
Lembrança - CobradorSem pagamento pelo dia.
Habilidade Lógica-1 ponto de habilidade em Lógica.

Nível 5

Cartão de oportunidade — Nível 5: Membro do Conselho Municipal
85% de chance de acontecer
O conselho municipal reuniu-se para discutir a reforma de um parque local. O parque está no que o prefeito gosta de chamar de área "subfinanciada" da cidade e, embora o parque tenha algum significado histórico, as habitações e as obras públicas ao redor dele precisam igualmente de reformas. Os prós e os contras são complexos, mas, quando chega a hora de votar, [Sim] só tem duas opções:
Votar Sim Votar Não

A medida de reforma do parque é aprovada e o trabalho para restaurar o jardim começa imediatamente. O apoio público ao Conselho Municipal aumenta graças à decisão e renova o interesse cívico nas áreas ao redor do parque. Todos os membros do conselho recebem um bônus para compensar os cortes salariais do ano passado e têm suas posições garantidas para as próximas eleições. [Sim] embolsa 9.568 Simoleons depois de descontados os impostos e ganha 2 pontos de habilidade em Carisma.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §9.568.
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.

A medida de reforma do parque não é aprovada e é revelado que quase todos os outros membros do conselho votaram contra ela. O conselho é publicamente elogiado por sua responsabilidade fiscal, mas o nome de [Sim] aparece na mídia local como o membro do conselho que preferia salvar um parque "historicamente decrépito" em vez de dedicar fundos para um sistema educacional à beira do colapso. [Sim] perde 2 pontos de habilidade em Carisma e passa a se preocupar com a sua posição nas próximas eleições.

Penalidade:
Habilidade Carisma-2 pontos de habilidade em Carisma.

A medida de reforma do parque não é aprovada e os fundos são transferidos para o atrasado sistema escolar e de transporte, os quais precisavam urgentemente de reformas. O apoio público ao Conselho Municipal aumenta em resposta à decisão e renova o interesse cívico nas áreas afetadas pela decisão. Todos os membros do conselho recebem um bônus para compensar os cortes salariais do ano passado e têm suas posições garantidas para as próximas eleições. [Sim] embolsa 9.568 Simoleons depois de descontados os impostos e ganha 2 pontos de habilidade em Carisma.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §9.568.
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.

A medida de reforma do parque é aprovada e é revelado que quase todos os outros membros do conselho votaram a favor da medida. O conselho é publicamente elogiado pelo que é descrito como "seu comprometimento pessoal com uma comunidade que precisa acreditar num governo que crê nas necessidades da comunidade." Mas o nome de [Sim] aparece na mídia local como o membro do conselho que "preferia lançar mais fundos 'inadequados' em sistemas públicos falidos, em vez de gastar o dinheiro mais sabiamente em algo que possa realmente renovar o interesse cívico numa comunidade que perdeu a fé em seu governo." [Sim] perde 2 pontos de habilidade em Carisma e passa a se preocupar com a sua posição nas próximas eleições.

Penalidade:
Habilidade Carisma-2 pontos de habilidade em Carisma.

Cartão de oportunidade — Nível 5: Membro do Conselho Municipal
85% de chance de acontecer
O conselho municipal reuniu-se para discutir a reforma de um parque local. O parque está no que o prefeito gosta de chamar de área "subfinanciada" da cidade e, embora o parque tenha algum significado histórico, as habitações e as obras públicas ao redor dele precisam igualmente de reformas. Os prós e os contras são complexos, mas, quando chega a hora de votar, [Sim] só tem duas opções:
Votar Sim Votar Não

A medida de reforma do parque é aprovada e o trabalho para restaurar o jardim começa imediatamente. O apoio público ao Conselho Municipal aumenta graças à decisão e renova o interesse cívico nas áreas ao redor do parque. Todos os membros do conselho recebem um bônus para compensar os cortes salariais do ano passado e têm suas posições garantidas para as próximas eleições. [Sim] embolsa 9.568 Simoleons depois de descontados os impostos e ganha 2 pontos de habilidade em Carisma.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §9.568.
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.

A medida de reforma do parque não é aprovada e é revelado que quase todos os outros membros do conselho votaram contra ela. O conselho é publicamente elogiado por sua responsabilidade fiscal, mas o nome de [Sim] aparece na mídia local como o membro do conselho que preferia salvar um parque "historicamente decrépito" em vez de dedicar fundos para um sistema educacional à beira do colapso. [Sim] perde 2 pontos de habilidade em Carisma e passa a se preocupar com a sua posição nas próximas eleições.

Penalidade:
Habilidade Carisma-2 pontos de habilidade em Carisma.

A medida de reforma do parque não é aprovada e os fundos são transferidos para o atrasado sistema escolar e de transporte, os quais precisavam urgentemente de reformas. O apoio público ao Conselho Municipal aumenta em resposta à decisão e renova o interesse cívico nas áreas afetadas pela decisão. Todos os membros do conselho recebem um bônus para compensar os cortes salariais do ano passado e têm suas posições garantidas para as próximas eleições. [Sim] embolsa 9.568 Simoleons depois de descontados os impostos e ganha 2 pontos de habilidade em Carisma.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §9.568.
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.

A medida de reforma do parque é aprovada e é revelado que quase todos os outros membros do conselho votaram a favor da medida. O conselho é publicamente elogiado pelo que é descrito como "seu comprometimento pessoal com uma comunidade que precisa acreditar num governo que crê nas necessidades da comunidade." Mas o nome de [Sim] aparece na mídia local como o membro do conselho que "preferia lançar mais fundos 'inadequados' em sistemas públicos falidos, em vez de gastar o dinheiro mais sabiamente em algo que possa realmente renovar o interesse cívico numa comunidade que perdeu a fé em seu governo." [Sim] perde 2 pontos de habilidade em Carisma e passa a se preocupar com a sua posição nas próximas eleições.

Penalidade:
Habilidade Carisma-2 pontos de habilidade em Carisma.

Cartão de oportunidade — Nível 5: Vereador
85% de chance de acontecer
Os vereadores reuniram-se para discutir a renovação de um parque local. O parque está naquilo a que o Presidente da Câmara chama uma secção sub-financiada da cidade, e embora o parque tenha alguma importância histórica, as habitações e serviços básicos envolventes estão igualmente a precisar de renovação.
Os prós e os contras são complexos, mas quando chega o momento de votar, [Sim] tem apenas duas opções:
Votar Sim Votar Não

As medidas de renovação do parque são aprovadas e os trabalhos de restauro começam imediatamente no velho jardim. O apoio do público aumenta em resposta à decisão e renova o interesse cívico nas áreas envolventes do parque.
Todos os vereadores recebem um bónus para compensar os cortes no ordenado do ano passado e é-lhes garantido o cargo nas próximas eleições. [Sim] leva para casa 9.568 Simoleões líquidos e ganha 2 pontos de Carisma.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §9.568.
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.

A medida de renovação do parque não é aprovada e é revelado que quase todos os outros vereadores votaram contra a medida.
A Câmara é louvada publicamente pelo seu claro sentido de fiscalidade, mas o nome do [Sim] surge nos meios de comunicação locais como sendo o único vereador que preferia salvar um qualquer "parque decrépito" a canalizar os fundos para o sistema de educação à beira do colapso.
[Sim] perde 2 pontos de Carisma e fica preocupado com a sua posição nas próximas eleições.

Penalidade:
Habilidade Carisma-2 pontos de habilidade em Carisma.

A medida de renovação do parque não é aprovada e os fundos são transferidos para o muito doente sistema de educação e de estradas, ambos a necessitar reparações urgentes. O apoio do público aos vereadores aumenta em resposta à decisão e renova o interesse cívico nas áreas afectadas por esta decisão.
Todos os vereadores recebem um bónus para compensar os cortes no ordenado do ano passado e é-lhes garantido o cargo nas próximas eleições. [Sim] leva para casa 9.568 Simoleões líquidos e ganha 2 pontos de Carisma.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §9.568.
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.

A medida de renovação do parque é aprovada e é revelado que quase todos os outros vereadores votaram a favor da medida.
A Câmara é louvada por aquilo que é descrito como "a sua ligação pessoal a uma comunidade que precisa de acreditar num governo que acredita nas necessidades da comunidade".
Mas o nome do [Sim] surge nos meios de comunicação locais como sendo o único vereador que "preferia lançar mais fundos 'errados' para sistemas públicos já doentes, em vez de gastar melhor o dinheiro em algo que poderia renovar o interesse cívico numa comunidade que perdeu a fé no governo".
[Sim] perde 2 pontos de Carisma e fica preocupado com a sua posição nas próximas eleições.

Penalidade:
Habilidade Carisma-2 pontos de habilidade em Carisma.

Cartão de oportunidade — Nível 5: Vereadora
85% de chance de acontecer
Os vereadores reuniram-se para discutir a renovação de um parque local. O parque está naquilo a que o Presidente da Câmara chama uma secção sub-financiada da cidade, e embora o parque tenha alguma importância histórica, as habitações e serviços básicos envolventes estão igualmente a precisar de renovação.
Os prós e os contras são complexos, mas quando chega o momento de votar, [Sim] tem apenas duas opções:
Votar Sim Votar Não

As medidas de renovação do parque são aprovadas e os trabalhos de restauro começam imediatamente no velho jardim. O apoio do público aumenta em resposta à decisão e renova o interesse cívico nas áreas envolventes do parque.
Todos os vereadores recebem um bónus para compensar os cortes no ordenado do ano passado e é-lhes garantido o cargo nas próximas eleições. [Sim] leva para casa 9.568 Simoleões líquidos e ganha 2 pontos de Carisma.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §9.568.
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.

A medida de renovação do parque não é aprovada e é revelado que quase todos os outros vereadores votaram contra a medida.
A Câmara é louvada publicamente pelo seu claro sentido de fiscalidade, mas o nome da [Sim] surge nos meios de comunicação locais como sendo a única vereadora que preferia salvar um qualquer "parque decrépito" a canalizar os fundos para o sistema de educação à beira do colapso.
[Sim] perde 2 pontos de Carisma e fica preocupada com a sua posição nas próximas eleições.

Penalidade:
Habilidade Carisma-2 pontos de habilidade em Carisma.

A medida de renovação do parque não é aprovada e os fundos são transferidos para o muito doente sistema de educação e de estradas, ambos a necessitar reparações urgentes. O apoio do público aos vereadores aumenta em resposta à decisão e renova o interesse cívico nas áreas afectadas por esta decisão.
Todos os vereadores recebem um bónus para compensar os cortes no ordenado do ano passado e é-lhes garantido o cargo nas próximas eleições. [Sim] leva para casa 9.568 Simoleões líquidos e ganha 2 pontos de Carisma.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §9.568.
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.

A medida de renovação do parque é aprovada e é revelado que quase todos os outros vereadores votaram a favor da medida.
A Câmara é louvada por aquilo que é descrito como "a sua ligação pessoal a uma comunidade que precisa de acreditar num governo que acredita nas necessidades da comunidade".
Mas o nome da [Sim] surge nos meios de comunicação locais como sendo a única vereadora que "preferia lançar mais fundos 'errados' para sistemas públicos já doentes, em vez de gastar melhor o dinheiro em algo que poderia renovar o interesse cívico numa comunidade que perdeu a fé no governo".
[Sim] perde 2 pontos de Carisma e fica preocupada com a sua posição nas próximas eleições.

Penalidade:
Habilidade Carisma-2 pontos de habilidade em Carisma.

Nível 6

Cartão de oportunidade — Nível 6: Deputado Estadual
15% de chance de acontecer
Embora deputados estaduais não se reelejam nas próximas eleições, membros do Congresso sim, e o distrito local de [Sim] não tem muitos candidatos fortes ou calejados concorrendo. [Sim] está satisfeito com a sua posição atual, mas gostaria de se eleger deputado federal em algum momento. Ele não tem a experiência que a maioria dos candidatos tem quando concorre ao Congresso, mas tem um bom apoio popular. Ele deve se candidatar ou usar a sua popularidade para apoiar outro candidato do mesmo partido?
Candidatar-se Dar Apoio

[Sim] anuncia publicamente seus planos de concorrer ao Congresso em cada talk show diurno em SimCity. Ele ganha o apoio imediato de seu partido e, depois de os investigadores do partido "produzirem" acusações de má conduta, racismo, negligência e falta de higiene contra os seus oponentes, [Sim] encontra-se concorrendo sozinho, faltando pouco tempo para a votação. A líder da oposição declara que o seu partido não irá lançar um candidato contra [Sim] e, como em SimCity o sistema político é bipartidário, [Sim] é prematuramente promovido a deputado federal.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Deputado Federal.

[Sim] entra na disputa ao Congresso e inicia uma grande campanha de publicidade nos talk shows diurnos. Tudo parece estar indo bem, até que os investigadores do partido adversário começam uma campanha difamatória que revela e publica cada detalhe desagradável de sua vida privada. A lama se espalha no ventilador e [Sim] se vê envolto em acusações de má conduta, racismo, negligência e falta de higiene. As implicações são tão negativas e gerais, que [Sim] não consegue armar uma defesa. Ele é forçado a desistir da candidatura e volta ao seu gabinete na Assembléia[sic] Legislativa, perdendo 3 pontos de habilidade em Carisma no processo.

Penalidade:
Habilidade Carisma-3 pontos de habilidade em Carisma.

O partido de [Sim] nomeia uma candidata ao Congresso e [Sim] reúne seus militantes em apoio a ela. Ele manda seus asseclas trazerem à tona qualquer sujeira que puderem encontrar sobre todos os adversários e em pouco tempo eles "produzem" acusações de má conduta, racismo, negligência e falta de higiene contra cada candidato da oposição. Parece que, com o apoio de [Sim], a eleição será fácil, não importando se algum candidato ileso arrisque candidatar-se. Como gratidão, [Sim] recebe §30.000 através de um desvio completamente legal dos fundos de campanha.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §30.000.

O partido de [Sim] nomeia uma candidata ao Congresso e [Sim] reúne seus militantes em apoio a ela. Ele manda seus asseclas trazerem à tona qualquer sujeira que puderem encontrar sobre todos os adversários e em pouco tempo eles "produzem" acusações de má conduta, racismo, negligência e falta de higiene contra cada candidato da oposição. Parece que, com o apoio de [Sim], a eleição será fácil, mas, com toda a sua atenção concentrada em outros assuntos, [Sim] não pode cumprir muitos de seus deveres como deputado estadual. Áreas "subfinanciadas" da cidade se reúnem e proclamam um voto de não-confiança em [Sim]. [Sim] é forçado a assumir um trabalho de gerente de campanha.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Gerente de Campanha.

Cartão de oportunidade — Nível 6: Deputado Estadual
15% de chance de acontecer
Embora deputados estaduais não se reelejam nas próximas eleições, membros do Congresso sim, e o distrito local de [Sim] não tem muitos candidatos fortes ou calejados concorrendo. [Sim] está satisfeita com a sua posição atual, mas gostaria de se eleger deputada federal em algum momento. Ela não tem a experiência que a maioria dos candidatos tem quando concorre ao Congresso, mas tem um bom apoio popular. Ela deve se candidatar ou usar a sua popularidade para apoiar outro candidato do mesmo partido?
Candidatar-se Dar Apoio

[Sim] anuncia publicamente seus planos de concorrer ao Congresso em cada talk show diurno em SimCity. Ela ganha o apoio imediato de seu partido e, depois de os investigadores do partido "produzirem" acusações de má conduta, racismo, negligência e falta de higiene contra os seus oponentes, [Sim] encontra-se concorrendo sozinha, faltando pouco tempo para a votação. O líder da oposição declara que o seu partido não irá lançar um candidato contra [Sim] e, como em SimCity o sistema político é bipartidário, [Sim] é prematuramente promovida a deputada federal.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Deputado Federal.

[Sim] entra na disputa ao Congresso e inicia uma grande campanha de publicidade nos talk shows diurnos. Tudo parece estar indo bem, até que os investigadores do partido adversário começam uma campanha difamatória que revela e publica cada detalhe desagradável de sua vida privada. A lama se espalha no ventilador e [Sim] se vê envolta em acusações de má conduta, racismo, negligência e falta de higiene. As implicações são tão negativas e gerais, que [Sim] não consegue armar uma defesa. Ela é forçada a desistir da candidatura e volta ao seu gabinete na Assembléia[sic] Legislativa, perdendo 3 pontos de habilidade em Carisma no processo.

Penalidade:
Habilidade Carisma-3 pontos de habilidade em Carisma.

O partido de [Sim] nomeia um candidato ao Congresso e [Sim] reúne seus militantes em apoio a ele. Ela manda seus asseclas trazerem à tona qualquer sujeira que puderem encontrar sobre todos os adversários e em pouco tempo eles "produzem" acusações de má conduta, racismo, negligência e falta de higiene contra cada candidato da oposição. Parece que, com o apoio de [Sim], a eleição será fácil, não importando se algum candidato ileso arrisque candidatar-se. Como gratidão, [Sim] recebe §30.000 através de um desvio completamente legal dos fundos de campanha.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §30.000.

O partido de [Sim] nomeia um candidato ao Congresso e [Sim] reúne seus militantes em apoio a ele. Ela manda seus asseclas trazerem à tona qualquer sujeira que puderem encontrar sobre todos os adversários e em pouco tempo eles "produzem" acusações de má conduta, racismo, negligência e falta de higiene contra cada candidato da oposição. Parece que, com o apoio de [Sim], a eleição será fácil, mas, com toda a sua atenção concentrada em outros assuntos, [Sim] não pode cumprir muitos de seus deveres como deputada estadual. Áreas "subfinanciadas" da cidade se reúnem e proclamam um voto de não-confiança em [Sim]. [Sim] é forçada a assumir um trabalho de gerente de campanha.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Gerente de Campanha.

Cartão de oportunidade — Nível 6: Deputado Estadual
15% de chance de acontecer
Embora as próximas eleições não sejam para Deputados da Assembleia, serão eleitos os membros do Parlamento, e o concelho do [Sim] ainda não tem muitos candidatos experientes nas listas.
[Sim] está satisfeito com o seu cargo actual, mas Deputado é uma subida na carreira que ele eventualmente gostaria de fazer.
[Sim] não tem a experiência da maior parte dos candidatos ao Parlamento, mas tem o público do seu lado. Deverá ele candidatar-se ao Parlamento ou usar a sua popularidade para apoiar outro candidato do mesmo partido?
Candidatar-se Apoiar

[Sim] decide apostar tudo e anuncia publicamente os seus planos para se candidatar ao Parlamento em todos os "talk shows" da tarde de SimCity.
Ele recebe imediatamente o apoio do seu partido e, depois de os investigadores do partido "apresentarem" as alegações contra os seus adversários de conduta imprópria, racismo, negligência e falta de higiene, pouco antes do dia das eleições o [Sim] dá por si sem oposição.
A líder da oposição declara que o seu partido não irá apresentar um candidato contra o [Sim] e, uma vez que o governo de SimCity é um sistema político bipartidário, ele é prematuramente promovido a Deputado.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Deputado.

[Sim] decide apostar tudo na corrida para Deputado e começa uma campanha nos "talk shows" televisivos da tarde.
Tudo parece estar a correr bem, até os investigadores da oposição começarem uma campanha de difamação que descobre todos os detalhes menos próprios da sua vida privada.
Enquanto a lama é lançada de toda a parte, [Sim] dá por si a ser acusado de conduta imprópria, racismo, negligência e falta de higiene. As implicações são tão negativas e tão genéricas que ele é incapaz de se defender.
[Sim] é obrigado a sair da corrida e arrasta-se para o seu escritório na legislatura, perdendo 3 pontos de Carisma.

Penalidade:
Habilidade Carisma-3 pontos de habilidade em Carisma.

O partido do [Sim] nomeia o candidato para o Parlamento, e o [Sim] reúne os seus próprios apoiantes.

Ele manda os seus asseclas reunir todas as porcarias que consigam encontrar sobre os adversários e, em pouco tempo, eles "produziram" alegações de conduta imprópria, racismo, negligência e falta de higiene contra todos os membros da oposição.
Parece que com o apoio do [Sim], a eleição será fácil, independentemente de os candidatos que tenham saído ilesos se atreverem a candidatar-se. Como sinal de gratidão, o [Sim] recebe § 30.000 através de um redireccionamento completamente legítimo do financiamento da campanha.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §30.000.

O partido do [Sim] nomeia o candidato para o Parlamento, e o [Sim] reúne os seus próprios apoiantes.

Ele manda os seus asseclas reunir todas as porcarias que consigam encontrar sobre os adversários e, em pouco tempo, eles "produziram" alegações de conduta imprópria, racismo, negligência e falta de higiene contra todos os membros da oposição.
Parece que com o apoio do [Sim], a eleição será fácil, mas com toda a sua atenção concentrada noutro lado, o [Sim] não consegue cumprir os seus muitos deveres como Deputado da Assembleia.
As áreas "sub-financiadas" da cidade juntam-se para apresentar uma moção de censura ao [Sim]. O [Sim] é obrigado a trabalhar como Gestor de Campanha.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Gestor de Campanha.

Cartão de oportunidade — Nível 6: Deputado Estadual
15% de chance de acontecer
Embora as próximas eleições não sejam para Deputados da Assembleia, serão eleitos os membros do Parlamento, e o concelho da [Sim] ainda não tem muitos candidatos experientes nas listas.
[Sim] está satisfeita com o seu cargo actual, mas Deputada é uma subida na carreira que ela eventualmente gostaria de fazer.
[Sim] não tem a experiência da maior parte dos candidatos ao Parlamento, mas tem o público do seu lado. Deverá ela candidatar-se ao Parlamento ou usar a sua popularidade para apoiar outro candidato do mesmo partido?
Candidatar-se Apoiar

[Sim] decide apostar tudo e anuncia publicamente os seus planos para se candidatar ao Parlamento em todos os "talk shows" da tarde de SimCity.
Ela recebe imediatamente o apoio do seu partido e, depois de os investigadores do partido "apresentarem" as alegações contra os seus adversários de conduta imprópria, racismo, negligência e falta de higiene, pouco antes do dia das eleições a [Sim] dá por si sem oposição.
O líder da oposição declara que o seu partido não irá apresentar um candidato contra a [Sim] e, uma vez que o governo de SimCity é um sistema político bipartidário, ela é prematuramente promovida a Deputada.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Deputada.

[Sim] decide apostar tudo na corrida para Deputada e começa uma campanha nos "talk shows" televisivos da tarde.
Tudo parece estar a correr bem, até os investigadores da oposição começarem uma campanha de difamação que descobre todos os detalhes menos próprios da sua vida privada.
Enquanto a lama é lançada de toda a parte, [Sim] dá por si a ser acusada de conduta imprópria, racismo, negligência e falta de higiene. As implicações são tão negativas e tão genéricas que ela é incapaz de se defender.
[Sim] é obrigada a sair da corrida e arrasta-se para o seu escritório na legislatura, perdendo 3 pontos de Carisma.

Penalidade:
Habilidade Carisma-3 pontos de habilidade em Carisma.

O partido da [Sim] nomeia o candidato para o Parlamento, e a [Sim] reúne os seus próprios apoiantes.

Ela manda os seus asseclas reunir todas as porcarias que consigam encontrar sobre os adversários e, em pouco tempo, eles "produziram" alegações de conduta imprópria, racismo, negligência e falta de higiene contra todos os membros da oposição.
Parece que com o apoio da [Sim], a eleição será fácil, independentemente de os candidatos que tenham saído ilesos se atreverem a candidatar-se. Como sinal de gratidão, a [Sim] recebe § 30.000 através de um redireccionamento completamente legítimo do financiamento da campanha.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §30.000.

O partido da [Sim] nomeia o candidato para o Parlamento, e a [Sim] reúne os seus próprios apoiantes.

Ela manda os seus asseclas reunir todas as porcarias que consigam encontrar sobre os adversários e, em pouco tempo, eles "produziram" alegações de conduta imprópria, racismo, negligência e falta de higiene contra todos os membros da oposição.
Parece que com o apoio da [Sim], a eleição será fácil, mas com toda a sua atenção concentrada noutro lado, a [Sim] não consegue cumprir os seus muitos deveres como Deputada da Assembleia.
As áreas "sub-financiadas" da cidade juntam-se para apresentar uma moção de censura à [Sim]. A [Sim] é obrigado a trabalhar como Gestor[sic] de Campanha.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Gestora de Campanha.

Nível 7

Cartão de oportunidade — Nível 7: Deputado Federal
85% de chance de acontecer
Chegou ao Congresso um projeto de lei que, se aprovado, demarcaria grandes áreas de terreno portuário não desenvolvido como local de preservação da vida selvagem. A Lei da Terra de Reprodução de Canários normalmente seria bem fácil de aprovar para [Sim], pois o Canário de SimCity é uma espécie ameaçada de extinção e seu hábitat tem sido cada vez mais invadido, à medida que a cidade se expande. Ainda assim, há uma pressão incomum vinda de alguns grupos de interesses especiais e, se [Sim] votasse contra a lei, os lobistas certamente fariam sua decisão valer a pena.
Votar Sim Votar Não

[Sim] vota a favor da lei de preservação e faz um discurso como defensor do direito do Canário de SimCity às terras de reprodução protegidas. A lei é aprovada e os ambientalistas santificam o nome de [Sim]. Ele ganha o respeito do público verde e da comunidade biológica, que batiza com o seu nome um tipo raro de plâncton, dando a ele 2 pontos de habilidade em Carisma e 2 em Lógica.

Recompensas:
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica+2 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] vota sim e a lei entra em vigor, impedindo a construção de qualquer expansão industrial, inclusive reformas nas estradas que chegam à cidade, um porto internacional que estava sendo planejado e uma conexão de transporte público que, invariavelmente, teria reduzido os níveis de poluição da cidade, que são uma ameaça tão grande aos canários quanto ao seu hábitat reduzido. Pesquisas geológicas sugerem que menos de 1% da área agora protegida seria suficiente para se chegar a um bom acerto. [Sim] perde 3 pontos de habilidade em Lógica.

Penalidade:
Habilidade Lógica-3 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] vota contra a preservação das terras de reprodução dos canários, mas a lei é aprovada de qualquer maneira, que era o que [Sim] realmente queria, e não há nada de errado em simplesmente ter seu NOME registrado como tendo votado contra, certo? Assim, os canários são salvos, os lobistas pensam que [Sim] votou a favor deles, [Sim] ganha uma bolada de §40.000, transferida para sua conta no exterior, e todo mundo fica feliz.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §50.000.

[Sim] vota contra a preservação das terras de reprodução dos canários, mas a lei é aprovada de qualquer maneira, que era o que [Sim] realmente queria, e não há nada de errado em simplesmente ter seu NOME registrado como tendo votado contra, certo? Porém, parece que HÁ algo de errado em ter 40.000 Simoleons transferidos para uma conta particular no exterior como pagamento por ter votado contra a lei. Investigadores dos grupos ambientalistas descobrem o envolvimento de [Sim] e tornam as informações disponíveis ao público. [Sim] nega qualquer conhecimento da transação e doa o dinheiro, além de §10.000 do próprio bolso, à caridade local.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §10.000 dos fundos familiares.

Cartão de oportunidade — Nível 7: Deputada Federal
85% de chance de acontecer
Chegou ao Congresso um projeto de lei que, se aprovado, demarcaria grandes áreas de terreno portuário não desenvolvido como local de preservação da vida selvagem. A Lei da Terra de Reprodução de Canários normalmente seria bem fácil de aprovar para [Sim], pois o Canário de SimCity é uma espécie ameaçada de extinção e seu hábitat tem sido cada vez mais invadido, à medida que a cidade se expande. Ainda assim, há uma pressão incomum vinda de alguns grupos de interesses especiais e, se [Sim] votasse contra a lei, os lobistas certamente fariam sua decisão valer a pena.
Votar Sim Votar Não

[Sim] vota a favor da lei de preservação e faz um discurso como defensora do direito do Canário de SimCity às terras de reprodução protegidas. A lei é aprovada e os ambientalistas santificam o nome de [Sim]. Ela ganha o respeito do público verde e da comunidade biológica, que batiza com o seu nome um tipo raro de plâncton, dando a ela 2 pontos de habilidade em Carisma e 2 em Lógica.

Recompensas:
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica+2 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] vota sim e a lei entra em vigor, impedindo a construção de qualquer expansão industrial, inclusive reformas nas estradas que chegam à cidade, um porto internacional que estava sendo planejado e uma conexão de transporte público que, invariavelmente, teria reduzido os níveis de poluição da cidade, que são uma ameaça tão grande aos canários quanto ao seu hábitat reduzido. Pesquisas geológicas sugerem que menos de 1% da área agora protegida seria suficiente para se chegar a um bom acerto. [Sim] perde 3 pontos de habilidade em Lógica.

Penalidade:
Habilidade Lógica-3 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] vota contra a preservação das terras de reprodução dos canários, mas a lei é aprovada de qualquer maneira, que era o que [Sim] realmente queria, e não há nada de errado em simplesmente ter seu NOME registrado como tendo votado contra, certo? Assim, os canários são salvos, os lobistas pensam que [Sim] votou a favor deles, [Sim] ganha uma bolada de §40.000, transferida para sua conta no exterior, e todo mundo fica feliz.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §50.000.

[Sim] vota contra a preservação das terras de reprodução dos canários, mas a lei é aprovada de qualquer maneira, que era o que [Sim] realmente queria, e não há nada de errado em simplesmente ter seu NOME registrado como tendo votado contra, certo? Porém, parece que HÁ algo de errado em ter 40.000 Simoleons transferidos para uma conta particular no exterior como pagamento por ter votado contra a lei. Investigadores dos grupos ambientalistas descobrem o envolvimento de [Sim] e tornam as informações disponíveis ao público. [Sim] nega qualquer conhecimento da transação e doa o dinheiro, além de §10.000 do próprio bolso, à caridade local.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §10.000 dos fundos familiares.

Cartão de oportunidade — Nível 7: Deputado
85% de chance de acontecer
Chegou um projecto de lei ao Parlamento que, caso seja aprovado, irá designar grandes áreas de terreno à beira-mar como zona protegida.
A aprovação da Lei de Terrenos de Nidificação de Canários seria evidente para o [Sim], pois o Canário de SimCity é uma espécie em vias de extinção e o seu habitat tem sido cada vez mais reduzido à medida que a cidade se expande.
No entanto, alguns grupos de interesses têm feito uma quantidade pouco usual de pressão, e se o [Sim] votar contra a lei, esses grupos certamente o compensariam.
Votar Sim Votar Não

[Sim] vota a favor da lei de protecção e afirma publicamente que apoia o direito dos Canários e SimCity a ter uma zona de nidificação protegida.
A lei é aprovada e os ambientalistas louvam o nome do [Sim]. Ele ganha o respeito do público amante da natureza e da comunidade de biologia, que dá o seu nome a uma espécia[sic] rara de plâncton, o que o faz ganhar 2 pontos de Carisma e 2 pontos de Lógica.

Recompensas:
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica+2 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] vota sim e a lei é aprovada, impedindo a construção de parques industriais, incluindo melhoramentos à auto-estrada[sic], um porto marítimo internacional que estava planeado e uma ligação aos transportes públicos que teria, sem dúvida, reduzido os níveis de poluição da cidade, que são uma ameaça tão grande para a população de canários como aos seus terrenos de nidificação.
A investigação geológica sugere que para se chegar a um compromisso amigável, seria necessário menos de 1% das áreas que agora são protegidas. [Sim] perde 3 pontos de Lógica.

Penalidade:
Habilidade Lógica-3 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] vota contra a protecção dos terrenos de nidificação do Canário, mas a lei acaba por ser aprovada, que era o que o [Sim] realmente pretendia, e não há mal nenhum em que o seu NOME fique registado como tendo-se oposto à lei, pois não?
Assim os canários são salvos, os grupos de interesses pensam que o [Sim] votou por eles, o [Sim] ganha § 40.000 que são transferidos para a sua conta off-shore, e toda a gente está feliz.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §50.000.

[Sim] vota contra a protecção dos terrenos de nidificação do Canário, mas a lei acaba por ser aprovada, que era o que o [Sim] realmente pretendia, e não há mal nenhum em que o seu NOME fique registado como tendo-se oposto à lei.
No entanto, parece que há algo de muito errado em receber 40.000 Simoleões, que foram transferidos para uma conta off-shore privada, como pagamento por ter votado contra a lei.
Os investigadores dos grupos de defesa ambiental descobrem o envolvimento do [Sim] e publicam as informações. [Sim] nega qualquer envolvimento na transacção e doa o dinheiro, assim como § 10.000 do seu próprio bolso, a uma obra de caridade local.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §10.000 dos fundos familiares.

Cartão de oportunidade — Nível 7: Deputada
85% de chance de acontecer
Chegou um projecto de lei ao Parlamento que, caso seja aprovado, irá designar grandes áreas de terreno à beira-mar como zona protegida.
A aprovação da Lei de Terrenos de Nidificação de Canários seria evidente para a [Sim], pois o Canário de SimCity é uma espécie em vias de extinção e o seu habitat tem sido cada vez mais reduzido à medida que a cidade se expande.
No entanto, alguns grupos de interesses têm feito uma quantidade pouco usual de pressão, e se a [Sim] votar contra a lei, esses grupos certamente a compensariam.
Votar Sim Votar Não

[Sim] vota a favor da lei de protecção e afirma publicamente que apoia o direito dos Canários e SimCity a ter uma zona de nidificação protegida.
A lei é aprovada e os ambientalistas louvam o nome da [Sim]. Ela ganha o respeito do público amante da natureza e da comunidade de biologia, que dá o seu nome a uma espécia[sic] rara de plâncton, o que a faz ganhar 2 pontos de Carisma e 2 pontos de Lógica.

Recompensas:
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica+2 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] vota sim e a lei é aprovada, impedindo a construção de parques industriais, incluindo melhoramentos à auto-estrada, um porto marítimo internacional que estava planeado e uma ligação aos transportes públicos que teria, sem dúvida, reduzido os níveis de poluição da cidade, que são uma ameaça tão grande para a população de canários como aos seus terrenos de nidificação.
A investigação geológica sugere que para se chegar a um compromisso amigável, seria necessário menos de 1% das áreas que agora são protegidas. [Sim] perde 3 pontos de Lógica.

Penalidade:
Habilidade Lógica-3 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] vota contra a protecção dos terrenos de nidificação do Canário, mas a lei acaba por ser aprovada, que era o que a [Sim] realmente pretendia, e não há mal nenhum em que o seu NOME fique registado como tendo-se oposto à lei, pois não?
Assim os canários são salvos, os grupos de interesses pensam que a [Sim] votou por eles, a [Sim] ganha § 40.000 que são transferidos para a sua conta off-shore, e toda a gente está feliz.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §50.000.

[Sim] vota contra a protecção dos terrenos de nidificação do Canário, mas a lei acaba por ser aprovada, que era o que a [Sim] realmente pretendia, e não há mal nenhum em que o seu NOME fique registado como tendo-se oposto à lei.
No entanto, parece que há algo de muito errado em receber 40.000 Simoleões, que foram transferidos para uma conta off-shore privada, como pagamento por ter votado contra a lei.
Os investigadores dos grupos de defesa ambiental descobrem o envolvimento da [Sim] e publicam as informações. [Sim] nega qualquer envolvimento na transacção e doa o dinheiro, assim como § 10.000 do seu próprio bolso, a uma obra de caridade local.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §10.000 dos fundos familiares.

Nível 8

Cartão de oportunidade — Nível 8: Juiz
15% de chance de acontecer
O próximo caso na agenda de [Sim] é uma acusação de furto, que normalmente envolveria pouco mais de um advogado da defensoria pública convencendo o réu a reconhecer a culpa, e [Sim] dando como sentença uma pequena multa e algum serviço comunitário relevante. Mas a ré em questão é ninguém menos que a sobrinha favorita da Prefeita, seu maior orgulho, e o terror dos seguranças de todas as lojas da cidade. A jovem já foi levada à corte mais vezes que [Sim] consegue se lembrar, mas em todas elas o juiz envolvido aliviou as acusações com base em alguma tecnicalidade fornecida pela caríssima equipe legal da jovem cleptomaníaca. O caso é simples. A garota é culpada, mas, na hora de [Sim] dar seu veredicto, ele pára[sic] e coloca na balança as ramificações de sua decisão.
Inocentar Condenar

[Sim] diz à jovem para devolver as mercadorias que ela roubou e se desculpar com a loja por escrito, mandando-a embora depois de uma dura advertência sobre o mal do furto. A meirinha de [Sim] lamenta a decisão, mas, depois de uma hora, o editor de [Sim] o informa que o seu romance de suspense "Julgamento Tolerável", que antes só havia vendido 12 cópias, vendeu mais de 25.000 cópias nos últimos 20 minutos; todas a uma corporação anônima. [Sim] justifica as vendas para si mesmo como uma coincidência "tolerável" e embolsa os §25.000 em direitos autorais.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §25.000.

[Sim] diz à jovem para devolver as mercadorias que ela roubou e se desculpar com a loja por escrito, mandando-a embora depois de uma dura advertência sobre o mal do furto. A meirinha de [Sim] lamenta a decisão dele. Então, enquanto [Sim] está deixando o tribunal, uma multidão de repórteres o cerca. Com um bombardeio de perguntas quase ininteligíveis, eles efetivamente o crucificam por rejeitar seu comprometimento com a Justiça e se alinhar com a política corrupta de SimCity. A cobertura da mídia cria um estardalhaço. No fim do dia, a opinião pública extremamente negativa não dá outra escolha a [Sim] senão a de se demitir ou, possivelmente, enfrentar o júri popular por sua má conduta criminal. [Sim] renuncia e fica sem emprego.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

[Sim] explica à jovem que ninguém está acima da lei e que já a deixaram escapar por tempo demais. Ele sentencia a cleptomaníaca a uma semana na prisão de SimCity e a pagar a multa máxima permitida por lei. Aparentemente, as peripécias da sobrinha da Prefeita tornaram-se mais conhecidas do que [Sim] pensava. Ao sair do tribunal, ele é cercado por uma multidão de repórteres, que, com um bombardeio de perguntas quase ininteligíveis, o parabeniza por tomar posição contra a política corrupta de SimCity. [Sim] ganha 2 pontos de habilidade em Carisma e 2 em Lógica.

Recompensas:
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica+2 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] explica à jovem que ninguém está acima da lei e que já a deixaram escapar por tempo demais. Ele sentencia a cleptomaníaca a uma semana na prisão de SimCity e a pagar a multa máxima permitida pela lei. A justiça foi feita; [Sim] volta à sua pilha de casos com uma atitude positiva e um sentimento de satisfação por um trabalho bem-feito...

Penalidade:
Nenhuma.

Cartão de oportunidade — Nível 8: Juíza
15% de chance de acontecer
O próximo caso na agenda de [Sim] é uma acusação de furto, que normalmente envolveria pouco mais de um advogado da defensoria pública convencendo o réu a reconhecer a culpa, e [Sim] dando como sentença uma pequena multa e algum serviço comunitário relevante. Mas o réu em questão é ninguém menos que o sobrinho favorito do Prefeito, seu maior orgulho, e o terror dos seguranças de todas as lojas da cidade. O jovem já foi levado à corte mais vezes que [Sim] consegue se lembrar, mas em todas elas o juiz envolvido aliviou as acusações com base em alguma tecnicalidade fornecida pela caríssima equipe legal do jovem cleptomaníaco. O caso é simples. O garoto é culpado, mas, na hora de [Sim] dar seu veredicto, ele[1] pára[sic] e coloca na balança as ramificações de sua decisão.
Inocentar Condenar

[Sim] diz ao jovem para devolver as mercadorias que ele roubou e se desculpar com a loja por escrito, mandando-o embora depois de uma dura advertência sobre o mal do furto. O meirinho de [Sim] lamenta a decisão de [Sim], mas, depois de uma hora, o editor de [Sim] o informa que o seu romance de suspense "Julgamento Tolerável", que antes só havia vendido 12 cópias, vendeu mais de 25.000 cópias nos últimos 20 minutos; todas a uma corporação anônima. [Sim] justifica as vendas para si mesma como uma coincidência "tolerável" e embolsa os §25.000 em direitos autorais.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §25.000.

[Sim] diz ao jovem para devolver as mercadorias que ele roubou e se desculpar com a loja por escrito, mandando-o embora depois de uma dura advertência sobre o mal do furto. O meirinho de [Sim] lamenta a decisão dela. Então, enquanto [Sim] está deixando o tribunal, uma multidão de repórteres a cerca. Com um bombardeio de perguntas quase ininteligíveis, eles efetivamente a crucificam por rejeitar seu comprometimento com a Justiça e se alinhar com a política corrupta de SimCity. A cobertura da mídia cria um estardalhaço. No fim do dia, a opinião pública extremamente negativa não dá outra escolha a [Sim] senão a de se demitir ou, possivelmente, enfrentar o júri popular por sua má conduta criminal. [Sim] renuncia e fica sem emprego.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

[Sim] explica ao jovem que ninguém está acima da lei e que já o deixaram escapar por tempo demais. Ela sentencia o cleptomaníaco a uma semana na prisão de SimCity e a pagar a multa máxima permitida por lei. Aparentemente, as peripécias do sobrinho da Prefeita tornaram-se mais conhecidas do que [Sim] pensava. Ao sair do tribunal, ela é cercada por uma multidão de repórteres, que, com um bombardeio de perguntas quase ininteligíveis, a parabeniza por tomar posição contra a política corrupta de SimCity. [Sim] ganha 2 pontos de habilidade em Carisma e 2 em Lógica.

Recompensas:
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica+2 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] explica ao jovem que ninguém está acima da lei e que já o deixaram escapar por tempo demais. Ele sentencia o cleptomaníaco a uma semana na prisão de SimCity e a pagar a multa máxima permitida pela lei. A justiça foi feita; [Sim] volta à sua pilha de casos com uma atitude positiva e um sentimento de satisfação por um trabalho bem-feito...

Penalidade:
Nenhuma.

Cartão de oportunidade — Nível 8: Juiz
15% de chance de acontecer
O caso seguinte na agenda do [Sim] é uma acusação de roubo numa loja, que normalmente não envolveria mais do que uma declaração de culpa pela defesa e o [Sim] atribuir uma pequena multa e algum serviço comunitário relevante. Mas neste caso o réu é a sobrinha favorita do Presidente da Câmara, a menina dos seus olhos, e o terror de todos os seguranças de loja.
A jovem já foi a tribunal mais vezes do que o [Sim] gostaria de se lembrar, mas todas as vezes o juiz acabou por anular as acusações com base num qualquer aspecto técnico apresentado pela muito despendiosa[sic] assistência jurídica da jovem cleptomaníaca.
O caso é simples. A rapariga é culpada, mas quando chega o momento do [Sim] anunciar o seu veredicto, ele pára para ponderar as ramificações da sua decisão.
Inocente Culpado

[Sim] manda a jovem devolver os artigos que roubou e apresentar um pedido de desculpas à loja por escrito, mandando-a para casa com uma prelecção dura sobre os malefícios de roubar.
A meirinha do [Sim] abana a cabeça, discordando da decisão do [Sim], mas uma hora depois o editor do [Sim] informa-o de que o seu thriller jurídico "Julgamento Sumário", que até ao momento vendera apenas doze exemplares, vendeu mais de 25.000 exemplares nos últimos minutos, tudo a uma corporação anónima.
[Sim] justifica as vendas como sendo uma coincidência "aceitável" e embolsa os § 25.000 em direitos de autor.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §25.000.

[Sim] manda a jovem devolver os artigos que roubou e apresentar um pedido de desculpas à loja por escrito, mandando-a para casa com uma prelecção dura sobre os malefícios de roubar.
A meirinha do [Sim] abana a cabeça, não concordando com a decisão do [Sim]. Depois, quando o [Sim] está a sair da sala de tribunal, é rodeado por uma multidão de repórteres que, através de uma quantidade de perguntas incompreensíveis, o crucifica por abandonar o seu compromisso com a justiça e, em vez disso, colaborar com políticos corruptos.
A cobertura pela comunicação social é impressionante e, no fim do dia, a enorme opinião pública negativa deixa o [Sim] sem outra opção que não demitir-se, ou enfrentar a possibilidade de uma investigação pelo Tribunal Constitucional à sua conduta criminal. [Sim] demite-se e perde o emprego.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

[Sim] explica à jovem que ninguém está acima da lei e que ela gozava de impunidade há demasiado tempo. Ele condena a cleptomaníaca a uma semana na cadeia de SimCity e obriga-a a pagar a multa máxima permitida pela lei.
Aparentemente, as aventuras da sobrinha da Presidente da Câmara eram mais conhecidas do que o [Sim] imaginava. Quando ele sai da sala de tribunal é rodeado por uma multidão de repórteres que, através de uma quantidade de perguntas incompreensíveis, lhe dá os parabéns por enfrentar os políticos corruptos de SimCity. [Sim] ganha 2 pontos de Carisma e 2 pontos de Lógica.

Recompensas:
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica+2 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] explica à jovem que ninguém está acima da lei e que ela gozava de impunidade há demasiado tempo.
Ele condena a cleptomaníaca a uma semana na cadeia de SimCity e obriga-a a pagar a multa máxima permitida pela lei.
A justiça foi servida, [Sim] volta ao seu calendário com uma atitude positiva e uma sensação de satisfação por um trabalho bem feito. . .

Penalidade:
Nenhuma.

Cartão de oportunidade — Nível 8: Juíza
15% de chance de acontecer
O caso seguinte na agenda da [Sim] é uma acusação de roubo numa loja, que normalmente não envolveria mais do que uma declaração de culpa pela defesa e a [Sim] atribuir uma pequena multa e algum serviço comunitário relevante.
Mas neste caso o réu é o sobrinho favorito do Presidente da Câmara, o menino dos seus olhos, e o terror de todos os seguranças de loja. O jovem já foi a tribunal mais vezes do que a [Sim] gostaria de se lembrar, mas todas as vezes o juiz acabou por anular as acusações com base num qualquer aspecto técnico apresentado pela muito despendiosa[sic] assistência jurídica do jovem cleptomaníaco.
O caso é simples. O tipo é culpado, mas quando chega o momento de a [Sim] anunciar o seu veredicto, ela pára para ponderar as ramificações da sua decisão.
Inocente Culpado

[Sim] manda o jovem devolver os artigos que roubou e apresentar um pedido de desculpas à loja por escrito, mandando-o para casa com uma prelecção dura sobre os malefícios de roubar.
O meirinho da [Sim] abana a cabeça, discordando da decisão da [Sim], mas uma hora depois o editor da [Sim] informa-a de que o seu thriller jurídico "Julgamento Sumário", que até ao momento vendera apenas doze exemplares, vendeu mais de 25.000 exemplares nos últimos minutos; tudo a uma corporação anónima.
[Sim] justifica as vendas como sendo uma coincidência "aceitável" e embolsa os § 25.000 em direitos de autor.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §25.000.

[Sim] manda o jovem devolver os artigos que roubou e apresentar um pedido de desculpas à loja por escrito, mandando-o para casa com uma prelecção dura sobre os malefícios de roubar.
O meirinho da [Sim] abana a cabeça, não concordando com a decisão da [Sim]. Depois, quando a [Sim] está a sair da sala de tribunal, é rodeada por uma multidão de repórteres que, através de uma quantidade de perguntas incompreensíveis, a crucifica por abandonar o seu compromisso com a justiça e, em vez disso, colaborar com políticos corruptos.
A cobertura pela comunicação social é impressionante e, no fim do dia, a enorme opinião pública negativa deixa a [Sim] sem outra opção que não demitir-se, ou enfrentar a possibilidade de uma investigação pelo Tribunal Constitucional à sua conduta criminal. [Sim] demite-se e perde o emprego.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

[Sim] explica ao jovem que ninguém está acima da lei e que ele gozava de impunidade há demasiado tempo. Ela condena o cleptomaníaco a uma semana na cadeia de SimCity e obriga-o a pagar a multa máxima permitida pela lei.
Aparentemente, as aventuras do sobrinho do Presidente da Câmara eram mais conhecidas do que a [Sim] imaginava. Quando ela sai da sala de tribunal é rodeada por uma multidão de repórteres que, através de uma quantidade de perguntas incompreensíveis, lhe dá os parabéns por enfrentar os políticos corruptos de SimCity. [Sim] ganha 2 pontos de Carisma e 2 pontos de Lógica.

Recompensas:
Habilidade Carisma+2 pontos de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica+2 pontos de habilidade em Lógica.

[Sim] explica ao jovem que ninguém está acima da lei e que ele gozava de impunidade há demasiado tempo.
Ela condena o cleptomaníaco a uma semana na cadeia de SimCity e obriga-o a pagar a multa máxima permitida pela lei.
A justiça foi servida, [Sim] volta ao seu calendário com uma atitude positiva e uma sensação de satisfação por um trabalho bem feito. . .

Penalidade:
Nenhuma.

Nível 9

Cartão de oportunidade — Nível 9: Senador
15% de chance de acontecer
Como membro do Subcomitê de Aquacultura do Congresso, [Sim] recebeu a tarefa de encabeçar uma investigação sobre uma possível conexão entre o novo equipamento de sonar dos militares e o número cada vez maior de baleias encalhadas nas praias de SimCity. O governo nega categoricamente qualquer ligação entre os dois eventos, mas [Sim] só leva algumas horas para notar que cada uso documentado da nova tecnologia corresponde diretamente a várias baleias encalhando tanto em hora quanto em local. [Sim] prepara suas constatações e anuncia a sua intenção de apresentá-las ao Subcomitê assim que for possível. A caminho do prédio do Senado, ele vira uma esquina e vê um helicóptero preto descendo silenciosamente apenas alguns metros acima. Sem tempo para pensar, tudo que [Sim] pode fazer é fugir ou se esconder.
Fugir Esconder-se

[Sim] começa a correr sem olhar para trás. Um quarteirão. Cinco quarteirões. Dez quarteirões, e ele está a apenas alguns passos do prédio do Senado. O helicóptero não está em lugar algum. Sem fôlego, ele sobe as escadas de mármore, entra no plenário e apresenta suas descobertas. Em uma hora, as experiências com sonares do Exército são paralisadas pela Justiça, as baleias foram salvas e, em face do avassalador apoio público (e de uma emenda especial à Constituição da cidade), [Sim] é eleito Prefeito de SimCity.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Prefeito.

[Sim] tira os sapatos e dispara em direção ao prédio do Senado. As ruas estão estranhamente vazias e, quando [Sim] olha para trás, ele tromba com dois homens de preto que haviam saído de um beco. [Sim] cai de costas no chão e, sem nenhuma outra escolha, entrega sua pasta de documentos aos dois homens, que desaparecem no beco. [Sim] limpa suas roupas e vai ao Senado. Ele apresenta o seu caso ao Subcomitê, mas investigações posteriores revelam que todos os documentos que [Sim] cita em apoio às suas descobertas... nunca existiram. Sabendo muito bem que ninguém vai acreditar na sua história de helicópteros silenciosos e homens de preto, [Sim] concorda em renunciar à sua posição no Subcomitê e volta ao cargo de juiz da corte distrital.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Juiz.

[Sim] atravessa a rua correndo e entra no saguão de um prédio empresarial. Ainda tremendo, ele conta tudo o que aconteceu ao homem na recepção, que fica chocado com a história. O recepcionista pede licença, sai por um momento e volta com um pouco de café para [Sim], quando dois homens de preto entram no prédio. O mais alto deles examina o saguão e relata a situação para um microfone no punho da camisa. O recepcionista sai de novo do saguão e volta com uma mulher carregando uma câmera, que manda os dois homens de preto saírem do prédio. Acontece que ela é uma diretora de cinema e, depois de acompanhar [Sim] até o prédio do Senado, faz uma oferta para comprar os direitos para filmar a sua história. [Sim] apresenta suas descobertas, salva as baleias e embolsa §45.000 com a proposta do filme.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §45.000.

[Sim] atravessa a rua correndo e entra no saguão de um prédio empresarial. O prédio está vazio, assim como a recepção, e todas as portas internas estão trancadas. Ainda tremendo, ele recosta-se na mesa abraçado à sua pasta de documentos. Alguns minutos depois, as duas portas se abrem e dois homens de negócio entram no saguão. [Sim] suspira de alívio e se levanta, pronto para contar os inacreditáveis eventos de seu dia. Mas, antes que ele diga a eles o seu nome, o mais alto dos dois começa a falar: "[Sim], você tornará tudo mais fácil se simplesmente entregar a pasta e esquecer que isso aconteceu." [Sim] fica com o coração na mão. Sem nenhuma outra escolha, ele entrega os documentos e, mais tarde, relata ao Subcomitê que não pôde encontrar nenhuma evidência conclusiva. Desanimado, [Sim] perde 1 ponto de habilidade em Carisma e 1 em Lógica.

Penalidade:
Habilidade Carisma-1 ponto de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica-1 ponto de habilidade em Lógica.

Cartão de oportunidade — Nível 9: Senadora
15% de chance de acontecer
Como membro do Subcomitê de Aquacultura do Congresso, [Sim] recebeu a tarefa de encabeçar uma investigação sobre a possível conexão entre o novo equipamento de sonar dos militares e o número cada vez maior de baleias encalhadas nas praias de SimCity. O governo nega categoricamente qualquer ligação entre os dois eventos, mas [Sim] só leva algumas horas para notar que cada uso documentado da nova tecnologia corresponda diretamente a várias baleias encalhando, tanto em hora quanto em local. [Sim] prepara suas constatações e anuncia sua intenção de apresentá-las ao Subcomitê assim que for possível. A caminho do prédio do Senado, ela vira uma esquina e vê um helicóptero preto descendo silenciosamente apenas alguns metros acima. Sem tempo para pensar, tudo que [Sim] pode fazer é fugir ou se esconder.
Fugir Esconder-se

[Sim] começa a correr sem olhar para trás. Um quarteirão. Cinco quarteirões. Dez quarteirões, e ela está a apenas alguns passos do prédio do senado. O helicóptero não está em lugar algum. Sem fôlego, ela sobe as escadas de mármore, entra no plenário e apresenta suas descobertas. Em uma hora, as experiências com sonares do Exército são paralisadas pela Justiça, as baleias foram salvas e, em face do avassalador apoio público (e de uma emenda especial à Constituição da cidade), [Sim] é eleita Prefeita de SimCity.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Prefeita.

[Sim] tira os sapatos e dispara em direção ao prédio do Senado. As ruas estão estranhamente vazias e, quando [Sim] olha para trás, ela tromba com dois homens de preto que haviam saído de um beco. [Sim] cai de costas no chão e, sem nenhuma outra escolha, entrega sua pasta de documentos aos dois homens, que desaparecem no beco. [Sim] limpa suas roupas e vai ao Senado. Ela apresenta o seu caso ao Subcomitê, mas investigações posteriores revelam que todos os documentos que [Sim] cita em apoio às suas descobertas... nunca existiram. Sabendo muito bem que ninguém vai acreditar na sua história de helicópteros silenciosos e homens de preto, [Sim] concorda em renunciar à sua posição no Subcomitê e volta ao cargo de juíza da corte distrital.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Juíza.

[Sim] atravessa a rua correndo e entra no saguão de um prédio empresarial. Ainda tremendo, ela conta tudo o que aconteceu à mulher na recepção, que fica chocada com a história. A recepcionista pede licença, sai por um momento e volta com um pouco de café para [Sim], quando dois homens de preto entram no prédio. O mais alto deles examina o saguão e relata a situação para um microfone no punho da camisa. A recepcionista sai de novo do saguão e volta com um homem carregando uma câmera, que manda os dois homens de preto saírem do prédio. Acontece que ele é um diretor de cinema e, depois de acompanhar [Sim] até o prédio do Senado, faz uma oferta para comprar os direitos para filmar a sua história. [Sim] apresenta suas descobertas, salva as baleias e embolsa §45.000 com a proposta do filme.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §45.000.

[Sim] atravessa a rua correndo e entra no saguão de um prédio empresarial. O prédio está vazio, assim como a recepção, e todas as portas internas estão trancadas. Ainda tremendo, ela recosta-se na mesa abraçada à sua pasta de documentos. Alguns minutos depois, as duas portas se abrem e dois homens de negócio entram no saguão. [Sim] suspira de alívio e se levanta, pronta para contar os inacreditáveis eventos de seu dia. Mas, antes que ela diga a eles o seu nome, o mais alto dos dois começa a falar: "[Sim], você tornará tudo mais fácil se simplesmente entregar a pasta e esquecer que isso aconteceu." [Sim] fica com o coração na mão. Sem nenhuma outra escolha, ela entrega os documentos e, mais tarde, relata ao Subcomitê que não pôde encontrar nenhuma evidência conclusiva. Desanimado, [Sim] perde 1 ponto de habilidade em Carisma e 1 em Lógica.

Penalidade:
Habilidade Carisma-1 ponto de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica-1 ponto de habilidade em Lógica.

Cartão de oportunidade — Nível 9: Senador
15% de chance de acontecer
Como membro da Sub-comissão Conjunta sobre Aquacultura, foi pedido ao [Sim] que liderasse uma investigação sobre a possível ligação entre a nova tecnologia de sonar do exército e o aumento no número de baleias na região de SimCity.
Os poderes superiores negaram categoricamente qualquer ligação entre os dois eventos, mas em apenas algumas horas o [Sim] repara que cada utilização documentada da nova tecnologia corresponde directamente ao encalhar de várias baleias, quer nas horas, quer nos locais. [Sim] prepara as suas conclusões e anuncia a sua intenção de as apresentar à Sub-comissão o mais depressa possível.
A caminho do Parlamento, ele vira uma esquina e repara num helicóptero negro que desce em silêncio a apenas alguns andares de altura. Sem tempo para pensar, o [Sim] pode apenas correr ou esconder-se.
Fugir Esconder-se

[Sim] começa a correr e não olha para trás. Um quarteirão. Cinco quarteirões. Dez quarteirões e está nos degraus do edifício do Parlamento. O helicóptero desapareceu.
Já sem fôlego, ele sobe a escadaria de mármore, entra no hemiciclo e apresenta as suas conclusões.
Em menos de uma hora, as experiências militares com o sonar foram interrompidas pela mão da justiça, as baleias foram salvas e perante um apoio inequívoco do público (e uma correcção especial à Constituição da Cidade) o [Sim] é promovido a Presidente da Câmara de SimCity.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Presidente da Câmara de SimCity.

[Sim] tira os sapatos e corre para o edifício do Parlamento. As ruas estão estranhamente vazias e o [Sim] olha para trás por cima do ombro enquanto corre contra os dois homens de negro com equipamento de intervenção que saíram de um beco.
[Sim] cai no passeio e, sem ver outra possibilidade, entrega a pasta com as conclusões aos dois homens, que voltam a desaparecer no beco. [Sim] tira o pó do fato e parte para o Parlamento.
Ele apresenta as suas conclusões à sub-comissão conjunta, mas uma investigação mais aprofundada revela que os documentos que o [Sim] cita como apoio das suas conclusões. . . nunca existiram!
Sabendo bem que nunca ninguém acreditaria na sua história dos helicópteros negros silenciosos, o [Sim] aceita demitir-se do seu lugar na sub-comissão e é despromovido a Juiz.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Juiz.

[Sim] atravessa a rua a correr e mergulha para um edifício de escritórios. Ainda a tremer, ele conta os últimos acontecimentos ao homem na recepção que fica de boca aberta.
O recepcionista afasta-se para uma sala nas traseiras e volta com café para o [Sim], mesmo no momento em que dois homens de fato negro entram no edifício. O mais alto observa a recepção e faz um relatório da situação para um microfone no punho da camisa.
O recepcionista desce o corredor e volta com uma mulher que empunha uma máquina de filmar, que manda os dois homens de negro sair do edifício.
Ela, afinal, é uma realizadora de cinema e depois de acompanhar o [Sim] até ao Parlamento, oferece-se para comprar os direitos da história. [Sim] apresenta as suas conclusões, salva as baleias e ganha uma proposta de filme no valor de § 45.000.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §45.000.

[Sim] atravessa a rua a correr e mergulha para um edifício de escritórios. O edifício está vazio, tal como o balcão da recepção, e todas as portas interiores estão trancadas.
Ainda a tremer, ele encolhe-se atrás da secretária, agarrado à pasta com os documentos. Uns minutos depois as portas da frente abrem-se e entram dois homens de negócios.
[Sim] suspira de alívio e levanta-se, pronto para contar os inacreditáveis acontecimentos do dia. Mas mesmo antes de lhes poder dizer o seu nome, o mais alto dos dois homens começa a falar, "[Sim], tudo será mais simples se nos entregar essa pasta e esquecer que tudo isto sequer aconteceu".
[Sim] sente-se derrotado. Sem ver outra possibilidade, ele entrega os documentos e mais tarde informa a sub-comissão de que não conseguiu descobrir provas conclusivas. Triste, o [Sim] perde 1 ponto de Carisma e 1 ponto de Lógica.

Penalidade:
Habilidade Carisma-1 ponto de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica-1 ponto de habilidade em Lógica.

Cartão de oportunidade — Nível 9: Senadora
15% de chance de acontecer
Como membro da Sub-comissão Conjunta sobre Aquacultura, foi pedido à [Sim] que liderasse uma investigação sobre a possível ligação entre a nova tecnologia de sonar do exército e o aumento no número de baleias na região de SimCity.
Os poderes superiores negaram categoricamente qualquer ligação entre os dois eventos, mas em apenas algumas horas a [Sim] repara que cada utilização documentada da nova tecnologia corresponde directamente ao encalhar de várias baleias, quer nas horas, quer nos locais. [Sim] prepara as suas conclusões e anuncia a sua intenção de as apresentar à Sub-comissão o mais depressa possível.
A caminho do Parlamento, ela vira uma esquina e repara num helicóptero negro que desce em silêncio a apenas alguns andares de altura. Sem tempo para pensar, a [Sim] pode apenas correr ou esconder-se.
Fugir Esconder-se

[Sim] começa a correr e não olha para trás. Um quarteirão. Cinco quarteirões. Dez quarteirões e está nos degraus do edifício do Parlamento. O helicóptero desapareceu.
Já sem fôlego, ela sobe a escadaria de mármore, entra no hemiciclo e apresenta as suas conclusões.
Em menos de uma hora, as experiências militares com o sonar foram interrompidas pela mão da justiça, as baleias foram salvas e perante um apoio inequívoco do público (e uma correcção especial à Constituição da Cidade) a [Sim] é promovida a Presidente da Câmara de SimCity.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Presidente da Câmara.

[Sim] tira os sapatos e corre para o edifício da Assembleia. As ruas estão estranhamente vazias e a [Sim] olha para trás por cima do ombro enquanto corre contra os dois homens de negro com equipamento de intervenção que saíram de um beco.

[Sim] cai no passeio e, sem ver outra possibilidade, entrega a pasta com as conclusões aos dois homens, que voltam a desaparecer no beco. [Sim] tira o pó do fato e parte para a Assembleia.
Ela apresenta as suas conclusões à sub-comissão conjunta, mas uma investigação mais aprofundada revela que os documentos que a [Sim] cita como apoio das suas conclusões. . . nunca existiram.
Sabendo bem que nunca ninguém acreditaria na sua história dos helicópteros negros silenciosos, a [Sim] aceita demitir-se do seu lugar na sub-comissão e é despromovida a Juíza.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Juíza.

[Sim] atravessa a rua a correr e mergulha para um edifício de escritórios. Ainda a tremer, ela conta os últimos acontecimentos ao homem na recepção que fica de boca aberta.
O recepcionista afasta-se para uma sala nas traseiras e volta com café para a [Sim], mesmo no momento em que dois homens de fato negro entram no edifício. O mais alto observa a recepção e faz um relatório da situação para um microfone no punho da camisa.
O recepcionista desce o corredor e volta com um homem que empunha uma máquina de filmar, que manda os dois homens de negro sair do edifício.
Ele, afinal, é um realizador de cinema e depois de acompanhar a [Sim] até ao Parlamento, oferece-se para comprar os direitos da história. [Sim] apresenta as suas conclusões, salva as baleias e ganha uma proposta de filme no valor de § 45.000.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §45.000.

[Sim] atravessa a rua a correr e mergulha para um edifício de escritórios. O edifício está vazio, tal como o balcão da recepção, e todas as portas interiores estão trancadas.
Ainda a tremer, ela encolhe-se atrás da secretária, agarrada à pasta com os documentos. Uns minutos depois as portas da frente abrem-se e entram dois homens de negócios.
[Sim] suspira de alívio e levanta-se, pronto para contar os inacreditáveis acontecimentos do dia. Mas mesmo antes de lhes poder dizer o seu nome, o mais alto dos dois homens começa a falar, "[Sim], tudo será mais simples se nos entregar essa pasta e esquecer que tudo isto sequer aconteceu".
[Sim] sente-se derrotada. Sem ver outra possibilidade, ela entrega os documentos e mais tarde informa a sub-comissão de que não conseguiu descobrir provas conclusivas. Triste, a [Sim] perde 1 ponto de Carisma e 1 ponto de Lógica.

Penalidade:
Habilidade Carisma-1 ponto de habilidade em Carisma.
Habilidade Lógica-1 ponto de habilidade em Lógica.

Nível 10

Cartão de oportunidade — Nível 10: Prefeito
15% de chance de acontecer
As Organizações Quero-Tudo-Que-É-Seu começaram uma joint venture para construir um porto internacional que permitiria o transporte de volumes maiores de mercadorias entrando e saindo de SimCity. Um grande executivo do grupo aborda [Sim] para comprar uma grande extensão de terras à beira-mar, pertencente à Prefeitura, por apenas §1 o acre. Com os preços imobiliários altos como estão, §1 por acre é uma ninharia, mas a construção de um porto internacional poderia gerar muitos empregos em SimCity. [Sim] deve aceitar a oferta?
Sim Não

O negócio é fechado e a previsão de ter imediatamente o único porto internacional da região coloca SimCity no mapa. Investidores estrangeiros de todo o mundo começam a mostrar interesse e, logo nos primeiros estágios da construção do porto, a cidade já se orgulha de seu menor nível de desemprego em décadas. O negócio é visto como tão bem-sucedido que ninguém nota a doação de §30.000 que Malcolm Quero-Tudo-Que-É-Seu fez para o fundo de campanha de [Sim].

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §30.000.

O negócio é fechado. Vender uma propriedade valiosa da Prefeitura, a preço de banana, para criar empregos numa economia retraída parece ser uma boa idéia[sic]. Isto é, até que ambientalistas chamam a atenção de [Sim] para uma lei recém-promulgada que declara a propriedade portuária como área protegida para a reprodução dos Canários de SimCity. A joint venture é forçada a vender o terreno de volta à cidade, mas perde todos os Simoleons que já tinha investido na construção preliminar. A maior acionista das Organizações Quero-Tudo-Que-É-Seu, a Srta. Rugabaixa, processa [Sim] pelas perdas de sua companhia e [Sim] perde §10.000 com despesas legais.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §10.000 dos fundos familiares.

[Sim] recusa a oferta ridícula do grupo e, sem o terreno à beira-mar para construir um Porto, a parceira de negócios da Quero-Tudo-Que-É-Seu opta por investir seus ativos líquidos numa monumental rede de distribuição por caminhões. Com a rede instalada, SimCity terá todos os benefícios que o Porto teria trazido na metade do tempo e ainda mantendo a valiosa propriedade marítima para outros usos. E a "doação" de §50.000 que [Sim] recebeu da parceira de negócios da Quero-Tudo-Que-É-Seu também não é nada má.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §50.000.

[Sim] recusa a oferta ridícula do grupo e continua com sua rotina. Infelizmente, os negócios em SimCity não vão muito bem. A taxa de desemprego continua a subir e, quando a notícia da recusa de [Sim] em assinar um acordo que teria criado centenas de empregos chega às massas, o clamor público é ensurdecedor. Mas, quando a comunidade fica ciente do fato de que a propriedade em questão atualmente é habitada por Sims desempregados e sem-teto, a ironia é grande demais para todos e, num recall sem precedentes, [Sim] é deposto do cargo.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 10: Prefeita
15% de chance de acontecer
As Organizações Quero-Tudo-Que-É-Seu começaram uma joint venture para construir um porto internacional que permitiria o transporte de volumes maiores de mercadorias entrando e saindo de SimCity. Um grande executivo do grupo aborda [Sim] para comprar uma grande extensão de terras à beira-mar, pertencente à Prefeitura, por apenas §1 o acre. Com os preços imobiliários altos como estão, §1 por acre é uma ninharia, mas a construção de um porto internacional poderia gerar muitos empregos em SimCity. [Sim] deve aceitar a oferta?
Sim Não

O negócio é fechado e a previsão de ter imediatamente o único porto internacional da região coloca SimCity no mapa. Investidores estrangeiros de todo o mundo começam a mostrar interesse e, logo nos primeiros estágios da construção do porto, a cidade já se orgulha de seu menor nível de desemprego em décadas. O negócio é visto como tão bem-sucedido que ninguém nota a doação de §30.000 que Malcolm Quero-Tudo-Que-É-Seu fez para o fundo de campanha de [Sim].

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §30.000.

O negócio é fechado. Vender uma propriedade valiosa da Prefeitura, a preço de banana, para criar empregos numa economia retraída parece ser uma boa idéia. Isto é, até que ambientalistas chamam a atenção de [Sim] para uma lei recém-promulgada que declara a propriedade portuária como área protegida para a reprodução dos Canários de SimCity. A joint venture é forçada a vender o terreno de volta à cidade, mas perde todos os Simoleons que já tinha investido na construção preliminar. A maior acionista das Organizações Quero-Tudo-Que-É-Seu, a Srta. Rugabaixa, processa [Sim] pelas perdas de sua companhia e [Sim] perde §10.000 com despesas legais.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §10.000 dos fundos familiares.

[Sim] recusa a oferta ridícula do grupo e, sem o terreno à beira-mar para construir um Porto, o parceiro de negócios da Quero-Tudo-Que-É-Seu opta por investir seus ativos líquidos numa monumental rede de distribuição por caminhões. Com a rede instalada, SimCity terá todos os benefícios que o Porto teria trazido na metade do tempo e ainda mantendo a valiosa propriedade marítima para outros usos. E a "doação" de §50.000 que [Sim] recebeu do parceiro de negócios da Quero-Tudo-Que-É-Seu também não é nada má.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §50.000.

[Sim] recusa a oferta ridícula do grupo e continua com sua rotina. Infelizmente, os negócios em SimCity não vão muito bem. A taxa de desemprego continua a subir e, quando a notícia da recusa de [Sim] em assinar um acordo que teria criado centenas de empregos chega às massas, o clamor público é ensurdecedor. Mas, quando a comunidade fica ciente do fato de que a propriedade em questão atualmente é habitada por Sims desempregados e sem-teto, a ironia é grande demais para todos e, num recall sem precedentes, [Sim] é deposta do cargo.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 10: Presidente da Câmara
15% de chance de acontecer
A Investimentos Terranossa iniciou uma parceria para construir um porto marítimo que permitiria transportar grandes volumes de mercadorias de e para SimCity.
Um dos maiores interesses na parceria aborda o [Sim] para comprar um grande talhão de terreno à beira-mar, propriedade da cidade, por apenas § 1 por hectare.
Tendo em conta o actual preço elevado dos terrenos, § 1 por hectare é assalto à mão armada, mas a construção de um porto marítimo internacional poderia criar muitos novos postos de trabalho em SimCity. Deve o [Sim] aceitar a proposta?
Sim Não

O negócio é feito e a perspectiva de ser o único porto marítimo internacional da região coloca imediatamente SimCity no mapa.
Investidores de toda a parte do mundo começam a mostrar interesse e, com apenas a primeira fase da construção realizada, a cidade já se gaba de ter a menor percentagem de desemprego desde há décadas.
O negócio é visto com sendo tão bem sucedido que ninguém repara na doação de § 30.000 por Serafim Terranossa ao financiamento "privado" de campanha do [Sim].

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §30.000.

O negócio é efectuado. Vender terrenos valiosos da cidade a preços de saldo, para criar postos de trabalho para um economia em crise parece ser uma boa ideia. . .
Isto é, até os ambientalistas trazerem à atenção do [Sim] uma lei recentemente aprovada que declara que os terrenos à beira-mar são zona protegida de nidificação do canário de SimCity.
A parceria é obrigada a vender os terrenos de volta à cidade e perdeu todo o dinheiro que já investira na construção preliminar. A maior accionista da Investimentos Terranossa, uma Dona Rabogordo, processa o [Sim] pelas perdas da sua empresa, e o [Sim] perde § 10.000 em despesas legais.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §10.000 dos fundos familiares.

[Sim] recusa a oferta ridícula da parceria, e sem os terrenos para construir o porto, o parceiro comercial da Terranossa decide investir os seus bens líquidos numa rede monumental de camiões de distribuição de lixo.
Com a rede instalada, SimCity terá todos os benefícios que o porto marítimo traria, em metade do tempo, além que manter os terrenos para outro fim qualquer. E a "doação" de § 50.000 que o [Sim] aceitou do parceiro da Terranossa calha muito bem.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §50.000.

[Sim] recusa a oferta ridícula da parceria e continua o seu trabalho. Infelizmente, os negócios em SimCity não estão famosos. A taxa de desemprego continua a aumentar e quando a notícia da recusa do [Sim] em subscrever um negócio que teria criado centenas de novos empregos chega ao público, a resposta negativa é ensurdecedora.
Mas quando a comunidade se apercebe de que, na verdade, os terrenos em questão estão actualmente habitados por Sims desempregados e sem abrigo, a ironia é demasiado difícil de suportar, e num volte-face sem precedentes, votam que o [Sim] seja afastado do seu cargo e ele perde o emprego.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 10: Presidente da Câmara
15% de chance de acontecer
A Investimentos Terranossa iniciou uma parceria para construir um porto marítimo que permitiria transportar grandes volumes de mercadorias de e para SimCity.
Um dos maiores interesses na parceria aborda a [Sim] para comprar um grande talhão de terreno à beira-mar, propriedade da cidade, por apenas § 1 por hectare.
Tendo em conta o actual preço elevado dos terrenos, § 1 por hectare é assalto à mão armada, mas a construção de um porto marítimo internacional poderia criar muitos novos postos de trabalho em SimCity. Deve a [Sim] aceitar a proposta?
Sim Não

O negócio é feito e a perspectiva de ser o único porto marítimo internacional da região coloca imediatamente SimCity no mapa.
Investidores de toda a parte do mundo começam a mostrar interesse e, com apenas a primeira fase da construção realizada, a cidade já se gaba de ter a menor percentagem de desemprego desde há décadas.
O negócio é visto com sendo tão bem sucedido que ninguém repara na doação de § 30.000 por Serafim Terranossa ao financiamento "privado" de campanha da [Sim].

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §30.000.

O negócio é efectuado. Vender terrenos valiosos da cidade a preços de saldo, para criar postos de trabalho para um economia em crise parece ser uma boa ideia. . .
Isto é, até os ambientalistas trazerem à atenção da [Sim] uma lei recentemente aprovada que declara que os terrenos à beira-mar são zona protegida de nidificação do canário de SimCity.
A parceria é obrigada a vender os terrenos de volta à cidade e perdeu todo o dinheiro que já investira na construção preliminar. A maior accionista da Investimentos Terranossa, uma Dona Rabogordo, processa a [Sim] pelas perdas da sua empresa, e a [Sim] perde § 10.000 em despesas legais.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §10.000 dos fundos familiares.

[Sim] recusa a oferta ridícula da parceria, e sem os terrenos para construir o porto, o parceiro comercial da Terranossa decide investir os seus bens líquidos numa rede monumental de camiões de distribuição de lixo.
Com a rede instalada, SimCity terá todos os benefícios que o porto marítimo traria, em metade do tempo, além que manter os terrenos para outro fim qualquer. E a "doação" de § 50.000 que a [Sim] aceitou do parceiro da Terranossa calha muito bem.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §50.000.

[Sim] recusa a oferta ridícula da parceria e continua o seu trabalho. Infelizmente, os negócios em SimCity não estão famosos. A taxa de desemprego continua a aumentar e quando a notícia da recusa da [Sim] em subscrever um negócio que teria criado centenas de novos empregos chega ao público, a resposta negativa é ensurdecedora.
Mas quando a comunidade se apercebe de que, na verdade, os terrenos em questão estão actualmente habitados por Sims desempregados e sem abrigo, a ironia é demasiado difícil de suportar, e num volte-face sem precedentes, votam que a [Sim] seja afastada do seu cargo e ela perde o emprego.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Carreira a meio período

Nível 1

Ícone Seção a completar Esta seção está vazia, insuficientemente detalhada ou incompleta. Sua ajuda é bem-vinda!


Nível 2

Cartão de oportunidade — Nível 2: Funcionário de Campanha
85% de chance de acontecer
Enquanto trabalha nos telefones no escritório de campanha, [Sim] recebe uma ligação de uma repórter que se identifica como sendo da Gazeta de SimCity. A repórter diz que tem apenas algumas perguntinhas sobre a campanha. [Sim] pode ir chamar a assistente pessoal do vereador ou responder ele mesmo a algumas perguntas.
Chamar Assistente Responder

[Sim] sai com esforço da área lotada de atendentes e vai procurar pela assistente do conselho municipal, a qual ele encontra enrolada com três pessoas e uma ligação telefônica. [Sim] a informa que há uma mulher da Gazeta no telefone com algumas perguntas. A assistente dá a [Sim] um sinal de OK e agradece. [Sim] recebe 1 ponto de habilidade em Carisma.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.

[Sim] tenta sair da lata de sardinha de funcionários da campanha ocupados atendendo os telefones. Ao tentar se levantar de sua cadeira e sair de seu posto na mesa dobrável, ele tropeça no cabo do seu fone e cai de costas sobre a mesa, arrancando todos os telefones das tomadas e desligando a ligação da repórter. [Sim] é forçado a pagar §65 para substituir o seu telefone.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §65 dos fundos familiares.

[Sim] informa à repórter que terá prazer em responder a algumas perguntas relacionadas diretamente à campanha. Depois de três ou quatro perguntas, a repórter agradece e desliga. O nome de [Sim] aparece mais tarde no jornal da noite, com algumas citações eloqüentes[sic], perfeitamente de acordo com a linha do partido. [Sim] é imediatamente promovido a Estagiário.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Estagiário.

[Sim] diz à mulher ao telefone que terá prazer em responder a qualquer pergunta, já que ele É um Funcionário Oficial da Campanha. Depois de algumas perguntas estranhas, inclusive sobre onde o vereador costuma jantar, [Sim] começa a suspeitar de que há algo errado. Naquela noite, um tablóide[sic] local publica uma matéria acabando com o vereador e cita as respostas de [Sim] totalmente fora de contexto. Não há qualquer desculpa que [Sim] possa dar e ele é demitido na hora.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 2: Funcionária de Campanha
85% de chance de acontecer
Enquanto trabalha nos telefones no escritório de campanha, [Sim] recebe uma ligação de um repórter que se identifica como sendo da Gazeta de SimCity. O repórter diz que apenas tem algumas perguntinhas sobre a campanha. [Sim] pode ir chamar o assistente pessoal do vereador ou responder ela mesma algumas perguntas.
Chamar Assistente Responder

[Sim] sai com esforço da área lotada de atendentes e vai procurar pelo assistente do conselho municipal, o qual ela encontra enrolado com três pessoas e uma ligação telefônica. [Sim] o informa que há um homem da Gazeta no telefone com algumas perguntas. O assistente dá a [Sim] um sinal de OK e agradece. [Sim] recebe 1 ponto de habilidade em Carisma.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.

[Sim] tenta sair da lata de sardinha de funcionários da campanha ocupados atendendo os telefones. Ao tentar se levantar de sua cadeira e sair de seu posto na mesa dobrável, ela tropeça no cabo do seu fone e cai de costas sobre a mesa, arrancando todos os telefones das tomadas e desligando a ligação do repórter. [Sim] é forçada a pagar §65 para substituir o seu telefone.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §65 dos fundos familiares.

[Sim] informa ao repórter que terá prazer em responder a algumas perguntas relacionadas diretamente à campanha. Depois de três ou quatro perguntas, o repórter agradece e desliga. O nome de [Sim] aparece mais tarde no jornal da noite, com algumas citações eloqüentes, perfeitamente de acordo com a linha do partido. [Sim] é imediatamente promovida a Estagiária.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Estagiária.

[Sim] diz ao homem ao telefone que terá prazer em responder a qualquer pergunta, já que ela É uma Funcionária Oficial da Campanha. Depois de algumas perguntas estranhas, inclusive sobre onde o vereador costuma jantar, [Sim] começa a suspeitar de que há algo errado. Naquela noite, um tablóide local publica uma matéria acabando com o vereador e cita as respostas de [Sim] totalmente fora de contexto. Não há qualquer desculpa que [Sim] possa dar e ela é demitida na hora.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 2: Coladorador de Campanha
85% de chance de acontecer
Enquanto trabalha arduamente na sede de campanha, [Sim] recebe um telefonema de uma repórter que afirma ser do Diário de SimCity.
A repórter diz que quer apenas fazer algumas perguntas sobre a campanha. [Sim] pode ir aborrecer a assistente pessoal do Vereador, ou responder ele próprio às perguntas.
Procurar Assistente Responder

[Sim] esgueira-se do movimentado centro de atendimento e vai procurar a assistente do Vereador, encontrando-a já envolvida em três conversas e um telefonema ao mesmo tempo.
[Sim] informa-a de que tem ao telefone uma mulher do Diário que fazer algumas perguntas. A assistente faz o sinal de OK ao [Sim] e diz-lhe "obrigada" em silêncio. [Sim] recebe 1 ponto de Carisma.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.

[Sim] tenta libertar-se da lata de sardinhas que é o centro de atendimento da campanha.
Quando ele consegue sair da cadeira e da sua secção da mesa de jogo dobrável, tropeça no fio dos auscultadores do telefone e cai de costas sobre a mesa, arrancando todos os telefones das tomadas e desligando a repórter. [Sim] é obrigado a pagar § 65 para substituir o seu telefone.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §65 dos fundos familiares.

[Sim] informa a repórter de que teria todo o prazer em responder a quaisquer perguntas sobre assuntos que estejam directamente relacionados com a campanha. Depois de responder a três ou quatro perguntas, a repórter agradece-lhe e desliga a chamada.
Nessa noite, o nome do [Sim] aparece no jornal ligado a algumas citações eloquentes que reflectem na perfeição as ideias do partido. [Sim] é imediatamente promovido a Estagiário.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Estagiário.

[Sim] diz à mulher que está ao telefone que teria o maior prazer em responder às perguntas, sendo que ele É um colaborador oficial da campanha.
Depois de algumas perguntas estranhas, incluindo "Onde é que o vereador costuma jantar?", o [Sim] começa a suspeitar que algo está errado.
Nessa noite o pasquim local publica um artigo sobre o vereador e cita o [Sim] completamente fora do contexto. Não há desculpa possível, e o [Sim] é imediatamente despedido.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 2: Colaboradora de Campanha
85% de chance de acontecer
Enquanto trabalha arduamente na sede de campanha, [Sim] recebe um telefonema de um repórter que afirma ser do Diário de SimCity.
O repórter diz que quer apenas fazer algumas perguntas sobre a campanha. [Sim] pode ir aborrecer o assistente pessoal do Vereador, ou responder ela própria às perguntas.
Procurar Assistente Responder

[Sim] esgueira-se do movimentado centro de atendimento e vai procurar o assistente do Vereador, encontrando-o já envolvido em três conversas e um telefonema ao mesmo tempo.
[Sim] informa-o de que tem ao telefone um homem do Diário que fazer algumas perguntas. O assistente faz o sinal de OK à [Sim] e diz-lhe "obrigado" em silêncio. [Sim] recebe 1 ponto de Carisma.

Recompensas:
Habilidade Carisma+1 ponto de habilidade em Carisma.

[Sim] tenta libertar-se da lata de sardinhas que é o centro de atendimento da campanha.
Quando ela consegue sair da cadeira e da sua secção da mesa de jogo dobrável, tropeça no fio dos auscultadores do telefone e cai de costas sobre a mesa, arrancando todos os telefones das tomadas e desligando o repórter. [Sim] é obrigada a pagar § 65 para substituir o seu telefone.

Penalidade:
Lembrança - CobradorDedução de §65 dos fundos familiares.

[Sim] informa o repórter de que teria todo o prazer em responder a quaisquer perguntas sobre assuntos que estejam directamente relacionados com a campanha. Depois de responder a três ou quatro perguntas, o repórter agradece-lhe e desliga a chamada.
Nessa noite, o nome da [Sim] aparece no jornal ligado a algumas citações eloquentes que reflectem na perfeição as ideias do partido. [Sim] é imediatamente promovida a Estagiária.

Recompensas:
Lembrança - PromoçãoPromoção a Estagiária.

[Sim] diz ao homem que está ao telefone que teria o maior prazer em responder às perguntas, sendo que ela É uma colaboradora oficial da campanha.
Depois de algumas perguntas estranhas, incluindo "Onde é que o vereador costuma jantar?", a [Sim] começa a suspeitar que algo está errado.
Nessa noite o pasquim local publica um artigo sobre o vereador e cita a [Sim] completamente fora do contexto. Não há desculpa possível, e a [Sim] é imediatamente despedida.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Nível 3

Cartão de oportunidade — Nível 3: Estagiário
15% de chance de acontecer
A Coordenadora tem uma pilha de papéis em sua mesa que [Sim] deve ler e definir níveis de prioridade. Na metade da pilha, ele encontra alguns discursos que pediram para a Coordenadora editar. [Sim] é bom em sintaxe e sabe como a Coordenadora é ocupada, então ele pode tentar editá-los ou digitalizar e abri-los em seu processador de textos e verificar a gramática deles.
Editar Verificar Gramática

[Sim] lê cuidadosamente os discursos e encontra alguns erros de digitação, assim como algumas frases com sintaxe horrível. Ele, zelosamente, marca os erros e sugere as mudanças apropriadas, antes de devolver os discursos para uma parte relativamente limpa da mesa da Coordenadora, com uma nota adesiva escrita "Pronto". Quando a Coordenadora volta à mesa dela, fica eufórica por ter uma tarefa a menos para fazer. Ela folheia os documentos, aprova as mudanças e manda [Sim] fazer um horário de almoço mais longo. [Sim] ganha 1 ponto de habilidade em Lógica.

Recompensas:
Habilidade Lógica+1 ponto de habilidade em Lógica.

[Sim] lê cuidadosamente os discursos e encontra alguns erros de digitação, assim como algumas frases com sintaxe horrível. Ele, zelosamente, marca os erros e sugere as mudanças apropriadas, antes de devolver os discursos para uma parte relativamente limpa da mesa da Coordenadora, com uma nota adesiva escrita "Pronto". Todo o processo toma quase duas horas e, quando a Coordenadora volta, [Sim] mal começou a priorizar a papelada. A Coordenadora o critica severamente e deixa claro que precisa de um estagiário que faça o que lhe é mandado primeiro e, DEPOIS disso, use o tempo que sobrar sendo produtivo. [Sim] é mandado de volta aos telefones de campanha.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Funcionário de Campanha.

[Sim] passa os discursos pelo scanner do escritório e envia as versões eletrônicas para o seu computador. Depois de executar um avançado programa de reconhecimento de caracteres, ele manda os documentos para o seu processador de texto e aciona a verificação de gramática. Ele encontra somente dois erros de concordância verbal e alguns de digitação e, mesmo que as mudanças sugeridas sejam na verdade piores que os erros, [Sim] faz as mudanças manualmente e remete os documentos para a Coordenadora. Ela fica tão satisfeita em ter cópias digitais do discurso, e ainda mais versões editadas, que transfere alguns fundos do inflacionado orçamento de conserto de ruas e diz a [Sim] para comprar algo bacana. [Sim] ganha 500 Simoleons.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §500.

[Sim] digitaliza os documentos, os envia para o seu processador de texto e aciona a verificação gramatical. Ao terminar, ele manda os documentos para a Coordenadora sem checar novamente (confiando na verificação gramatical da MicroClone). Aparentemente, a Coordenadora, confiando em [Sim], também enviou os discursos sem revisá-los, pois algumas horas depois ela recebe um telefonema raivoso de alguém do gabinete do deputado. Parece que a verificação gramatical de alguma forma trocou o conteúdo inteiro de um dos discursos pelos primeiros dois atos de Titus Andronicus e, por mais inexplicável que isso possa ser, [Sim] é demitido por seu erro.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 3: Estagiária
15% de chance de acontecer
O Coordenador tem uma pilha de papéis em sua mesa que [Sim] deve ler e definir níveis de prioridade. Na metade da pilha, ela encontra alguns discursos que pediram para o Coordenador editar. [Sim] é boa em sintaxe, e sabe como o Coordenador é ocupado, então ela mesma pode tentar editá-los ou digitalizar e abri-los em seu processador de textos e verificar a gramática deles.
Editar Verificar Gramática

[Sim] lê cuidadosamente os discursos e encontra alguns erros de digitação, assim como algumas frases com sintaxe horrível. Ela, zelosamente, marca os erros e sugere as mudanças apropriadas, antes de devolver os discursos para uma parte relativamente limpa da mesa do Coordenador, com uma nota adesiva escrita "Pronto". Quando o Coordenador volta à sua mesa, fica eufórico por ter uma tarefa a menos para fazer. Ele folheia os documentos, aprova as mudanças e manda [Sim] fazer um horário de almoço mais longo. [Sim] ganha 1 ponto de habilidade em Lógica.

Recompensas:
Habilidade Lógica+1 ponto de habilidade em Lógica.

[Sim] lê cuidadosamente os discursos e encontra alguns erros de digitação, assim como algumas frases com sintaxe horrível. Ela, zelosamente, marca os erros e sugere as mudanças apropriadas, antes de devolver os discursos para uma parte relativamente limpa da mesa do Coordenador, com uma nota adesiva escrita "Pronto". Todo o processo toma quase duas horas e, quando o Coordenador volta, [Sim] mal começou a priorizar a papelada. O Coordenador a critica severamente e deixa claro que precisa de uma estagiária que faça o que lhe é mandado primeiro e, DEPOIS disso, use o tempo que sobrar sendo produtiva. [Sim] é mandada de volta aos telefones de campanha.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Funcionária de Campanha.

[Sim] passa os discursos pelo scanner do escritório e envia as versões eletrônicas para o seu computador. Depois de executar um avançado programa de reconhecimento de caracteres, ela manda os documentos para o seu processador de texto e aciona a verificação de gramática. Ela encontra somente dois erros de concordância verbal e alguns de digitação e, mesmo que as mudanças sugeridas sejam na verdade piores que os erros, [Sim] faz as mudanças manualmente e remete os documentos para o Coordenador. Ele fica tão satisfeito em ter cópias digitais do discurso, e ainda mais versões editadas, que transfere alguns fundos do inflacionado orçamento de conserto de ruas e diz a [Sim] para comprar algo bacana. [Sim] ganha 500 Simoleons.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §500.

[Sim] escaneia os documentos, os envia para seu processador de texto e aciona a verificação gramatical. Ao terminar, ela manda os documentos para o Coordenador sem checar novamente (confiando na verificação gramatical da MicroClone). Aparentemente, o Coordenador, confiando em [Sim], também enviou os discursos sem revisá-los, pois algumas horas depois ele recebe um telefonema raivoso de alguém do gabinete do deputado. Parece que a verificação gramatical de alguma forma trocou o conteúdo inteiro de um dos discursos pelos primeiros dois atos de Titus Andronicus e, por mais inexplicável que isso possa ser, [Sim] é demitida por seu erro.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 3: Estagiário
15% de chance de acontecer
A Inspectora tem uma pilha de papéis na mesa e foi pedido ao [Sim] que os leia todos e lhes atribua prioridades.
A meio da pilha, ele encontra alguns discursos que pediram à Inspectora para rever.
[Sim] tem um bom domínio da sintaxe, e sabe como a Inspectora está cheia de trabalho, por isso ele pode revê-los ou digitalizar os discursos para o seu processador de texto e fazer uma correcção ortográfica.
Editar Verificar Ortografia

[Sim] lê os discursos cuidadosamente e descobre algumas gralhas, assim como alguns casos horríveis de sintaxe desajeitada.
Antes de colocar os discursos numa parte menos atulhada da mesa, ele assinala os erros e sugere alterações, juntamente com um Post-it a dizer "Feito".
Quando a Inspectora volta à sua secretária, fica feliz da vida por ter menos uma tarefa para cumprir. Ela digitaliza os documentos, aprova as alterações e manda o [Sim] gozar um almoço extra-longo. [Sim] ganha 1 ponto de Lógica.

Recompensas:
Habilidade Lógica+1 ponto de habilidade em Lógica.

[Sim] lê os discursos cuidadosamente e descobre algumas gralhas, assim como alguns casos horríveis de sintaxe desajeitada.
Antes de colocar os discursos numa parte menos atulhada da mesa, ele assinala os erros e sugere alterações, juntamente com um Post-it a dizer "Feito".
A revisão demorou quase duas horas e quando a Inspectora regressa, o [Sim] ainda mal começou a atribuir prioridades à papelada. A Inspectora ralha com ele e deixa bem claro que precisa de um estagiário que faça primeiro o que lhe mandam e DEPOIS gaste o seu tempo livre a ser voluntarioso. [Sim] é mandado de volta para o centro de atendimento telefónico da campanha.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Colaborador de Campanha.

[Sim] passa os discursos pelo scanner do escritório e envia as versões electrónicas para o seu computador.
Depois de correr um programa de topo de gama de reconhecimento óptico de caracteres, ele abre o documento no seu processador de texto e deixa trabalhar a correcção ortográfica automática.
O corrector encontra apenas dois problemas de tempo de verbo e um par de gralhas e, embora as alterações sugeridas sejam na verdade piores que os erros que está a tentar corrigir, o [Sim] faz as alterações manualmente e envia os documentos para a Inspectora.
Ela fica tão satisfeita por ter cópias electrónicas dos discursos, já para não falar em versões corrigidas, que canaliza alguns dinheiros que pertenciam ao inflacionado orçamento para reparação das estradas e diz ao [Sim] para comprar qualquer coisa bonita. [Sim] ganha 500 Simoleões.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §500.

[Sim] digitaliza os documentos, abre-os no seu processador de texto e deixa trabalhar a correcção ortográfica automática.
Depois de acabar ele manda os documentos para a Inspectora sem sequer confirmar as alterações (confiando na sabedoria da verificação ortográfica da Microscotch). Ao que parece, a Inspectora, confiando no [Sim], também enviou os discursos sem os rever, pois umas horas depois recebe um telefonema furioso de alguém no gabinete do legislador.
Parece que a verificação ortográfica conseguiu substituir todo o conteúdo de um dos discursos pelos primeiros dois actos da peça Tito Andrónico. Mesmo sendo inexplicável, [Sim] é despedido pelo seu erro.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Cartão de oportunidade — Nível 3: Estagiária
15% de chance de acontecer
O Inspector tem uma pilha de papéis na mesa e foi pedido à [Sim] que os leia todos e lhes atribua prioridades.
A meio da pilha, ela encontra alguns discursos que pediram ao Inspector para rever.
[Sim] tem um bom domínio da sintaxe, e sabe como o Inspector está cheio de trabalho, por isso ela pode revê-los ou digitalizar os discursos para o seu processador de texto e fazer uma correcção ortográfica.
Editar Verificar Ortografia

[Sim] lê os discursos cuidadosamente e descobre algumas gralhas, assim como alguns casos horríveis de sintaxe desajeitada.
Antes de colocar os discursos numa parte menos atulhada da mesa, ela assinala os erros e sugere alterações, juntamente com um Post-it a dizer "Feito".
Quando o Inspector volta à sua secretária, fica feliz da vida por ter menos uma tarefa para cumprir. Ele digitaliza os documentos, aprova as alterações e manda a [Sim] gozar um almoço extra-longo. [Sim] ganha 1 ponto de Lógica.

Recompensas:
Habilidade Lógica+1 ponto de habilidade em Lógica.

[Sim] lê os discursos cuidadosamente e descobre algumas gralhas, assim como alguns casos horríveis de sintaxe desajeitada.
Antes de colocar os discursos numa parte menos atulhada da mesa, ela assinala os erros e sugere alterações, juntamente com um Post-it a dizer "Feito".
A revisão demorou quase duas horas e quando o Inspector regressa, a [Sim] ainda mal começou a atribuir prioridades à papelada. O Inspector ralha com ela e deixa bem claro que precisa de uma estagiária que faça primeiro o que lhe mandam e DEPOIS gaste o seu tempo livre a ser voluntariosa. [Sim] é mandada de volta para o centro de atendimento telefónico da campanha.

Penalidade:
Lembrança - RebaixamentoRebaixamento a Colaborador de Campanha.

[Sim] passa os discursos pelo scanner do escritório e envia as versões electrónicas para o seu computador.
Depois de correr um programa de topo de gama de reconhecimento óptico de caracteres, ela abre o documento no seu processador de texto e deixa trabalhar a correcção ortográfica automática.
O corrector encontra apenas dois problemas de tempo de verbo e um par de gralhas e, embora as alterações sugeridas sejam na verdade piores que os erros que está a tentar corrigir, a [Sim] faz as alterações manualmente e envia os documentos para o Inspector.
Ele fica tão satisfeito por ter cópias electrónicas dos discursos, já para não falar em versões corrigidas, que canaliza alguns dinheiros que pertenciam ao inflacionado orçamento para reparação das estradas e diz à [Sim] para comprar qualquer coisa bonita. [Sim] ganha 500 Simoleões.

Recompensas:
Lembrança - DinheiroBônus de §500.

[Sim] digitaliza os documentos, abre-os no seu processador de texto e deixa trabalhar a correcção ortográfica automática.
Depois de acabar ela manda os documentos para o Inspector sem sequer confirmar as alterações (confiando na sabedoria da verificação ortográfica da Microscotch). Ao que parece, o Inspector, confiando na [Sim], também enviou os discursos sem os rever, pois umas horas depois recebe um telefonema furioso de alguém no gabinete do legislador.
Parece que a verificação ortográfica conseguiu substituir todo o conteúdo de um dos discursos pelos primeiros dois actos da peça Tito Andrónico. Mesmo sendo inexplicável, [Sim] é despedida pelo seu erro.

Penalidade:
Lembrança - DemissãoDemissão.

Referências

  1. Erro: O pronome correto deveria ser "ela".
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.